Definição de recondicionado de fábrica

Escrito por tom lutzenberger | Traduzido por elia regina previato
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Definição de recondicionado de fábrica
Os telefones celulares são frequentemente vendidos como itens recondicionados de fábrica (cell phone image by MateiA from Fotolia.com)

Você está olhando um catálogo on-line de peças de computadores ou câmeras e, de repente, encontra um preço bom demais para ser verdade. Você clica sobre a descrição e o preço é o mesmo, em números ainda maiores. Então percebe o aviso informando que o item é recondicionado de fábrica, o que ainda pode ser uma boa compra, e tudo vai depender do que significa "recondicionado".

Outras pessoas estão lendo

Definição de recondicionado

O conceito de revenda de um produto recondicionado de fábrica surgiu em algum momento durante os anos 1990, quando os eletrônicos e computadores extrapolaram para além de itens exclusivos e tornaram-se commodities. Com todo mundo querendo o produto do dia, a demanda aumentou e a oferta tentou se igualar. Como resultado, o número de produtos eletrônicos com problemas de produção ou transformação cresceu. Em determinado ponto, as empresas perceberam que era uma boa ideia consertar esses itens e revendê-los a preços de mercado se eles pudessem ter garantia como os novos, e então nasceu o termo "recondicionado de fábrica".

Itens mais propensos a recondicionamento de fábrica

Eletrônicos envolvendo miniaturas de placa-mãe, chips e monitores são os itens mais comuns. Entretanto, o status de recondicionado de fábrica está agora se espalhando para eletrodomésticos e outros itens domésticos e elétricos também. Telefones, assistentes pessoais (PDAs) e câmeras digitais, computadores e equipamentos compõem a maior parte dos recondicionados de fábrica.

O processo é simples. O fabricante tem todos os itens defeituosos reenviados para um ponto central de processamento. Os defeitos são identificados em uma base técnica, classificados e se determina se podem ser salvos e, se assim o for, são recondicionados. Novas peças são adicionadas, se necessário for, para substituir as antigas. O item é limpo, remontado e enviado de volta para os varejistas com um rótulo de "recondicionado na fábrica " para distingui-lo de um item novo. Os varejistas, então, dão descontos e os comercializam a preços mais baixos devido a serem recondicionados.

Livrando-se do stigma de usados

Um produto recondicionado na fábrica geralmente já foi comprado por alguém e foi dado por defeituoso, ou julgado que seu funcionando estava errado. Então, tecnicamente, isso faz dele um item usado e não um novo. Entretanto, os fabricantes certificam-se de que os produtos que vão para a recondicionamento sejam os retornos imediatos e não uma coleção de itens empoeirados que foram danificados e usados por um ano antes de serem recondicionados. Os varejistas fazem grande parte da filtragem para se certificar de que os itens que retornam do fabricante tenham chance de revenda.

Determinando se a diferença de preço é o suficiente

Muitos consumidores comprarão um produto usado que esteja quase novo, se o desconto for atrativo o suficiente. Este ponto de tolerância em relação ao preço é flutuante, e é o desafio enfrentado pelos comerciantes ao calcular corretamente os preços dos itens recondicionados. Se ele for muito baixo, não será o suficiente para cobrir o preço do produto mais o recondicionamento e dará prejuízo. Se for muito alto, ninguém vai querer comprá-lo quando um novo tem quase o mesmo preço.

O preço também depende da demanda. Alguns itens que são movidos pela demanda de consumo popular, como os players de música, podem demandar preços mais altos, mesmo quando recondicionados. Os iPods da Apple são um exemplo, devido ao valor inerente que os consumidores lhes conferem.

Lojas virtuais versus lojas físicas

Itens recondicionados na fábrica tendem a vender melhor através das lojas virtuais. Produtos recondicionados não são muito comercializados em lojas físicas, podendo deixar o cliente desconfiado de que foram devolvido para a loja e apenas reempacotados em caixas novas para revenda. Os consumidores que vão às lojas físicas tendem a se interessar mais pelos itens novos e embalados do que os usados e consertados.

Proteções e garantias

Muitos produtos recondicionados provenientes de fabricantes de renome possuem garantias limitadas para atrair os compradores. Elas podem durar de 90 dias a um ano ou mais, dependendo do que o fabricante estiver disposto a cobrir, dando assim ao varejista um benefício adicional de marketing a oferecer ao cliente, além de apenas menor preço.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível