Depressão causada por uma pessoa controladora

Escrito por grace ferguson | Traduzido por morgana nunes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Depressão causada por uma pessoa controladora
O comportamento controlador é amplamente conhecido por causar depressão nas vítimas

Uma pessoa controladora é um pesadelo. Ela procura destruir a sua auto-estima, porque o dela está em perigo. Para sobreviver a uma pessoa controladora, fugir às vezes é necessário. Desde que você esteja presente, a natureza dominante dela persistirá. O comportamento controlador é amplamente conhecido por causar depressão nas vítimas.

Outras pessoas estão lendo

Controle

A vítima não tem controle sobre nada. Quer seja o que comer no café da manhã, almoço e jantar ou como expressar suas frases, o controlador a livra do direito de escolher. Ela não se sente mais como um indivíduo, perdendo assim sentido dela de ser quem é. Ela, então, cai em depressão, um estado em que se torna isolada e fechada.

Desconfiança

O controlador suspeita de cada movimento que o seu parceiro faz, sempre pensando que ele está fazendo algo negativo. Se ele sair de casa vestido totalmente de preto, o controlador deve saber o porquê. Não importa a razão, nunca será suficiente. A vítima fica impotente e magoada que seja tão difícil confiar nela. Consumida por viver sob um microscópio incessante de ceticismo, sua mente está em um estado constante de inquietação.

Manipulação

O controlador usa a manipulação para conseguir o que quer. A vítima está sujeita a vários jogos mentais. Por exemplo, a vítima foi para a loja. Havia longas filas, por isso levou 20 minutos a mais para voltar. O controlador sorri como se estivesse tudo bem. A próxima vez que ele sair, ele propositadamente retorna 90 minutos mais tarde. A vítima leva a culpa, mas sabe que não é culpa dela. Ela não tem afirmação e inevitavelmente afunda em uma teia de depressão.

Intimidade

A vítima é forçada a mostrar carinho quando ela não quer. Por exemplo, ela está um pouco perturbada sobre uma questão importante na vida dela. Isso não importa para o controlador, que independentemente disso espera um abraço. Isso desencadeia a frustração na vítima, que deve evitar seus próprios sentimentos para satisfazer o controlador. Ela é privada da verdadeira intimidade, o que a deixa vazia por dentro.

Possessividade

O controlador quer a vítima para ele mesmo. Os amigos e a família são vistos como ameaças. Antes que ela saiba disso, perdeu todos os laços significativos. Ela não tem permissão para ir a qualquer lugar, a menos que ele aprove. Ela não pode estar no telefone sem a presença dele. A vítima se sente presa.

Fuga

A vítima, por vezes, opta por permanecer com o controlador, com muito medo de deixá-lo. A auto-estima dela está esfarrapada e sente que está irreparável. Ela aceita o abuso. Através da manipulação, ela pode até concordar com isso. Para encontrar a força para sair, a vítima deve reconhecer as aflições do controlador, então, discordar delas. Algumas vítimas procuram ajuda através da igreja local ou centros comunitários, que tenham programas projetados especificamente para o tratamento da depressão causada por uma pessoa controladora.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível