Como desenvolver uma rotina de treinamento para saxofone

Escrito por david michael lord | Traduzido por carolina rico
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como desenvolver uma rotina de treinamento para saxofone
Uma rotina de treinamento ajudará a melhorar sua performance no saxofone (Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images)

Uma rotina de prática diária para saxofone é necessária se alguém deseja tocar bem. Idealmente, a rotina deve ser apenas isso: rotina. A prática deve ser uniforme e lidar com questões que você possui como instrumentista, e não reforçar as coisas que você já faz bem. A rotina prática deve ser bem distinta e fundada em técnica.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Saxofone
  • Livros de técnica
  • Metrônomo
  • Estante para partitura

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Pratique o seguinte exercício de respiração: force o ar do seu diafragma impulsionando-o pela sua garganta e para fora de sua boca na forma de uma coluna. Faça isso sem o instrumento. Use o diafragma para manter a pressão consistente. Coloque sua mão no estômago e inspire quando for tocar. Se seu estômago não mexer, você não está usando seu diafragma. Nesse caso, deite de costas, que é uma posição em que o corpo automaticamente usa o diafragma. Nessa posição, inspire o mais fundo que conseguir e deixe o ar sair de forma controlada.

  2. 2

    Estude escalas diariamente, já que são uma parte fundamental da música. Existem doze escalas maiores e doze menores. Comece com as escalas maiores e toque-as em duas oitavas usando oito notas com o metrônomo. Comece em um tempo de 90 batidas por minuto e aumente até que você não consiga mais tocar as escalas sem errar. Você deve trabalhar através de todas as escalas e arpejos.

  3. 3

    Pegue o máximo de ar que puder e toque um dó médio segurando-o por quanto tempo conseguir sem deixar a nota afinar. Mude a embocadura (talvez por relaxamento dos músculos faciais) e veja se o tom sai mais claramente. Notas longas não apenas ajudam no controle da respiração mas também com os tons em geral. Sigurd M. Rasher possui um livro de técnicas em tonalidades que ajudará a aumentar seu alcance (ver referência 2).

  4. 4

    Escolha um livro de exercícios padrão que forçará seus dedos em uma progressão musical comum como II-V-I ou I-IV-II-V. Trabalhe isso diariamente e sempre com um metrônomo. Padrões incomuns também devem ser praticados. A maior parte das músicas é desenvolvida em terças e quintas, então a prática de padrões em quartas e por estudos cromáticos pode lhe levar a alcançar uma proficiência técnica. A série de Ramon Ricker nesses exercícios é muito útil (ver referência 1).

  5. 5

    Coloque tudo isso junto tocando a música em "minus one". MMO está disponível nos CDs que acompanham os livros de música. Você toca os solos e tenta sua técnica em músicas reais. James Aebersold possui muitos títulos disponíveis (ver referência 3).

Dicas & Advertências

  • Idealmente, uma rotina de prática não deve ser menor que 45 minutos. No entanto, alguma prática é melhor que nenhuma.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível