Desenvolvimento embrionário de sapos

Escrito por ed stine | Traduzido por gabriel medinat
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Desenvolvimento embrionário de sapos
Rãs passam por cinco estágios como embriões antes de chocarem (jumping frog image by Pix by Marti from Fotolia.com)

As rãs passam por cinco estágios básicos de desenvolvimento embrionário, inicia-se pela fase de ovo e então, decorrem-se a fertilização, a eclosão, a gastrulação e a neurulação.Da fertilização até a eclosão pode-se decorrer até 10 dias, dependendo da espécie de rã.

Outras pessoas estão lendo

Ovo

Como todos os seres vivos, as rãs começam como ovos. Os óvulos são 1,6 trilhão de vezes maiores do que as células da rã. Um óvulo antes da fecundação tem uma metade superior escura e uma metade inferior de cor clara. Os ovos consistem em pigmentos, ribossomos, um núcleo, mitocôndrias e gema.

Fertilização

Rãs praticam fecundação externa, ou seja, o macho fertiliza os ovos fora do corpo da fêmea. Alguns ovos de rã, após a fertilização, desenvolvem faixas cinza-claras ao seu redor. A faixa se expande para o lado oposto do ovo em que a célula do esperma foi inserida. A forma como as faixas se apresentam determina a direção em que a rã irá se desenvolver dentro do ovo. Durante a fertilização, o espermatozoide e o núcleo do óvulo se unem em um núcleo zigoto diploide.

Fissão

O núcleo do zigoto começa a se dividir por mitose -- quando um único núcleo se divide em dois núcleos idênticos e assim por diante. A primeira fissão da célula é geralmente após a formação do núcleo. Durante a fissura, um sulco se desenvolve perpendicularmente à faixa cinza criada quando o esperma foi inserido, criando duas células.

O embrião de duas células, em seguida, desenvolve um sulco perpendicular ao primeiro sulco, que conduz o embrião a formar quatro células. As células continuam a se dividir desse modo progressivamente com divisões cada vez mais rápidas.

Um dia após a fertilização as divisões já criaram uma blástula que é uma esfera oca de células. Uma blastocélula é uma cavidade cheia de líquido que se forma no centro da blástula.

Gastrulação

A gastrulação começa quando as células do embrião se empurram ao longo da área onde a faixa cinza se situava. A pressão cria uma abertura chamada blastóporo que mais tarde se tornará o ânus e as células se unem formando o chamado organizador de Spemann, que mais tarde se tornará a notocorda. A notocorda é a fase inicial de uma espinha dorsal.

Três camadas germinativas também se formam durante a gastrulação: ectoderme, mesoderme e endoderme. Durante neurulação os germes começam a formar órgãos vitais.

O ectoderma eventualmente forma a pele, o cérebro, a medula espinhal e todos os outros neurônios e receptores sensoriais; a mesoderme da notocorda torna-se músculos, sangue, ossos e órgãos sexuais e a endoderme se torna o revestimento interno do intestino, fígado, pâncreas, pulmão, bexiga, o timo e as glândulas tireoide e paratireoide.

Neurulação

Os embriões da rã começam a se desenvolver em três grandes etapas durante a neurulação. A neurulação cria os tubos neurais formados nas primeiras fases do sistema nervoso central.

A crista neural também se forma e tende a se afastar da superfície do tubo neural. O movimento faz com que as células comecem a se dividir nos mais diversos tipos, levando ao crescimento de órgãos.

A última etapa a acontecer durante a neurulação é a epiderme que cresce ao longo do tubo neural.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível