Desenvolvimento fisiológico na primeira infância

Escrito por serenity madrone | Traduzido por camille sampaio
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Desenvolvimento fisiológico na primeira infância
Brincar é importante para as crianças aprenderem e explorarem seus ambientes

Há uma programação intensa de marcos para o desenvolvimento fisiológico, embora cada criança se desenvolva em um ritmo diferente. Amadurecer mais lentamente do que a média em uma área não é necessariamente um motivo de preocupação. O estresse das expectativas, a desorganização e a fadiga podem retardar o desenvolvimento. A má nutrição também retarda o crescimento e aprendizagem e aumenta a problemas comportamentais.

Desenvolvimento físico

Habilidades motoras gerais incluem variedade e qualidade de movimento, enquanto as habilidades motoras refinadas incluem a coordenação motora e a capacidade de planejar e executar novos movimentos. As crianças aprimoram seus sentidos do tato, olfato, paladar, visão e audição, bem como os sentidos de movimento e posição no espaço.

Na média, crianças de 1 ano podem pegar pequenos objetos e andar, segurando-se nos móveis. Aos 2 anos de idade, eles podem ajudar a se vestirem e construir pequenas torres com blocos. Aos 3 anos, podem andar de triciclo e usar a tesoura sem ponta. Crianças de 4 anos podem prestar atenção por 10 minutos a cada atividade. Aos 5 anos, as crianças podem colorir dentro das linhas e, aos 6, amarrar seus próprios cadarços. Crescer entre 5 e 7 cm de altura por ano é a média para crianças pequenas.

Desenvolvimento social e emocional

O proeminente psicólogo infantil Erik Erikson vê o desenvolvimento como a interação entre as influências genéticas, psicológicas e culturais. De acordo com Erikson, entre a primeira infância e os 18 meses, a criança desenvolvem a confiança ou desconfiança do mundo. A próxima etapa prossegue até os 3 anos de idade, fase em que as crianças aprendem sobre coragem e auto-controle, levando à autonomia ou à vergonha. Aos 5 anos, as crianças aprendem tanto a tomar a iniciativa ou então sobre a experiência de culpa se ficarem frustradas com elas mesmas.

Habilidades de comunicação

As crianças podem imitar sons, olhar para quem fala com elas e responder diferentemente à linguagem falada em seus lares. No segundo ano de vida, a maioria das crianças consegue seguir ordens e dizer ao menos algumas palavras incluindo possessivos como "meu". As crianças de 3 anos usam gramática mais complexa e podem repetir canções e rimas simples. Aos 4 anos, a média das crianças se interessa por perguntas com "como" e "por que".

Desenvolvimento fisiológico na primeira infância
A interação social com pares é importante para o desenvolvimento

Habilidades de pensamento

As crianças estão interessadas em explorar os ambientes. Bebês começam a antecipar eventos e reconhecer rostos. Tentar entender como os objetos funcionam é comum com 1 ano, época em que as crianças empurram coisas para ver se caem. Aos 2 anos, crianças podem organizar coisas em categorias baseado no tamanho e cor. Um entendimento do passado e do presente pode não se desenvolver até os 4 anos; contas e jogos com palavras podem não ser possíveis antes dos 5. O desenvolvimento do cérebro não está completo até a adolescência, então é importante ter em mente que a criança não consegue usar a lógica adulta.

Ajudando crianças a se desenvolverem

Estimular as crianças a explorarem seus interesses ajuda que elas se desenvolvam. Ter muitas regras nas brincadeiras restringe seu desenvolvimento, embora a segurança seja uma prioridade. Apoiar o uso de palavras para expressar sentimentos ensina as crianças respostas apropriadas quando estão frustradas. Quando os pais não representam seus próprios sentimentos, elas podem ficar confusas. Pergunte o que a criança pensa antes de responder imediatamente as questões e respeite as ideias e opiniões delas mesmo se parecerem erradas. Segurar, abraçar e balançar as crianças é confortante. O tempo de relaxamento com música ou dança também ajuda a lidar com os estresses da vida. Lembre-se de que cada criança é única e que o desenvolvimento é uma experiência de aprendizado também para os pais.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível