Design de interiores da Renascença Italiana

Escrito por shelly mcrae | Traduzido por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Design de interiores da Renascença Italiana
Afrescos eram parte dos interiores da Renascença Italiana (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Os projetos de interiores do Renascimento italiano, um período que vai do século 14 ao século 16, oferece um estudo de simetria, aplicação de cor e arte inovadora. Prédios e casas construídos durante este período são em grande parte baseado nos projetos da antiga Grécia e Roma, nos quais a simetria e a geometria são os princípios orientadores mais importantes. Para complementar o estilo preciso da arquitetura, interiores são ricos em cores e detalhes.

Outras pessoas estão lendo

Mobília

Nogueiras são encontrados em toda a Itália e a madeira forte é usado para móveis e armários. Entalhes e esculturas intrincadas são típicas para móveis, seja um armário de armazenamento ou uma cadeira de jantar para o chefe da família. O mármore é usado também para mesas e estas esculturas apresentam esculturas e entalhes detalhados. O cassone, uma cômoda que variara do tamanho de um porta jóias pequeno a peças grandes, do tamanho de um banco, é um dos projetos mais notáveis a surgir do Renascimento italiano. Os cassone grandes funcionavam como baús para o dote, em que a noiva trazia um montante pré-determinado de dinheiro e bens para o casamento; tudo isso pode ser armazenados no cassone.

Tecidos

Seda, veludo, linho e lã são usados para estofados, camas e cortinas, bem como para as tapeçarias de parede. Drapeados são de comprimento do chão ao teto e muitas vezes em damasco ou brocado. Tapeçarias desempenham um papel importante em interiores, não só como obras de arte visualmente agradáveis, mas como um meio de contar histórias, como caçadas, eventos políticos e parábolas religiosas. As tapeçarias pesadas também pode ter servido como um elemento de isolamento nos quartos amplos e arejados dos ricos.

Arte

Os móveis esculpidos, sejam eles de madeira ou pedra, também atuam como obra de arte no interior do Renascimento italiano. Formas humanas, imagens de animais e repetição de imagens naturais, como folhas e flores em uma videira e padrões gráficos, tais como uma chave grega, são parte integrante do projeto de armários, cadeiras e sofás. Junto com os móveis estilizados e tapeçarias, os cidadãos mais ricos comissionavam artistas para pintar afrescos nas paredes de gesso das salas públicas de suas casas. Os afrescos, como as tapeçarias, contam histórias, convidando os visitantes a relaxar e interpretar.

Cores

Obras de arte em tapeçarias, afrescos e pinturas emolduradas fornecem muito da cor no interior renascentista, bem como tecidos para cortinas e estofados. Paredes são feitas de gesso, e não apresentam a mesma capacidade de segurar a pintura como é vista na contemporaneidade. Os interiores, no entanto, são coloridos, vermelho, azul e amarelo em suas tonalidades primárias são destaque com roxo e verde usados no todo em tons mais escuros.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível