DeviceNet e Profibus: qual a diferença?

Escrito por dan ketchum | Traduzido por joao marcos padua filho
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
DeviceNet e Profibus: qual a diferença?
O DeviceNet tem foco em indústrias (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

O DeviceNet e o Profibus -- abreviação de Process Fiel Bus -- funcionam como redes digitais de computadores para aplicativos de automação. Conhecidas como fieldbuses, essas plataformas conectam dispositivos em campo com seus controladores através de um único link digital, ao invés de vários links ponto a ponto. Embora ambos funcionem com um propósito geral, redes no nível do dispositivo, o DeviceNet foca em redes críticas entre máquinas industriais, enquanto o Profibus busca rapidez e comunicações eficientes entre computadores e controladores logicamente programados, entre outras diferenças.

Outras pessoas estão lendo

Funções

Como rede de baixo nível, o DeviceNet conecta dispositivos industriais a controladores em alto nível. Já o Profibus acomoda comunicações de alto nível entre os dispositivos. Diferente da comunicação em tempo real do Devicenet, o Profibus não faz comunicações dessa maneira. O DeviceNet é focado na permutabilidade entre dispositivos simples como switches, starters e sensores, enquanto o Profibus geralmente visa a comunicação entre controladores e periféricos, permitindo uma transferência de dados em alta velocidade entre sensores e atuadores. Ele atua como mestre em uma rede mestre-escravo. Enquanto isso, o DeviceNet funciona principalmente como uma rede P2P .

Especificações

O DeviceNet opera na área de rede do controlador da empresa, um sistema interconectado de resposta rápida que garante o funcionamento de aplicações industriais, e utiliza topologias trunk-line e drop-line, significando que ele é capaz de gerar canais separados para sinal e distribuição de energia. Ele depende de cabos trunk-line e drop-line finos e grossos, dois fios condutores de cobre do Profibus, diferenciando-se do DeviceNet através do uso adicional de fibra óptica.

Redes conectadas pelo DiviceNet suportam até 64 endereços de nós; o Profibus suporta 32 sem repetidores ou 127 nós com repetidores, e ainda uma distância máxima de cerca de 200 m sem repetidores ou cerca de 805 m com repetidores, enquanto o DeviceNet tem suporte para uma distância máxima de cerca de 535 m.

Características

Através do sistema de distribuição de energia distinta do DeviceNet, o dispositivo utiliza um conjunto de fios para energia e comunicação, tipicamente eliminando a necessidade de cabos de alimentação externos para simples sensores. O DeviceNet também permite remover dispositivos e adicionar acessórios elétricos sem a interrupção da rede. Algumas características distintas do Profibus incluem a habilidade de operar tanto como sistema monomaster quanto multimaster, incluindo subsistemas independentes ou um mestre com escravos conectados.

Considerações

Embora o DeviceNet tenha foco em redes P2P, ambas as plataformas são capazes de criar redes do tipo mestre-escravo. O DeviceNet fornece comunicação assíncrona em contraste com a comunicação cíclica do Profibus. Tanto a Allen-Bradley quanto a Siemens -- as empresas por trás do DeviceNet e Profibus, respectivamente -- oferecem bases de dados detalhadas pela internet, incluindo documentos de comunicação e dados para seus fieldbuses.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível