Quando devo sacrificar meu animal de estimação?

Escrito por jane meggitt Google | Traduzido por vitcho ferroni
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Encarar a decisão de ter que sacrificar ou não seu animal de estimação é muito difícil. Se seu animal é velho ou novo, doenças e lesões geralmente podem tornar a vida deles difícil. Porém, eles são uma extensão da família, e muitos lutam com a decisão no tempo certo de sacrificar o animal. Vários fatores devem ser levados em conta. Um animal que foi diagnosticado com uma doença terminal pode apresentar fatores diferentes do que um que apenas está ficando velho.

Ao tentar determinar se é ou não a hora da decisão ser tomada, há vários passos a serem tomados para avaliar a saúde e a qualidade de vida do animal de estimação.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Passe várias semanas avaliando a qualidade de vida do animal. Observe sinais de sofrimento e desconforto. O animal parece estar sentindo dor? Artrites dolorosas ou dores causadas por lesões da velhice fazem com que seja desconfortável para eles se moverem.

  2. 2

    Avalie os hábitos de alimentação do seu animal. Tente alimentos diferentes para fazer com que ele coma. A falta de apetite pode levar a desnutrição e fraqueza.

  3. 3

    Seu animal está bebendo líquidos e urinando? Eles, assim como as pessoas, devem se manter hidratados para que tudo funcione corretamente. Por outro lado, um animal que não tem controle sobre a urina pode experienciar um estresse extremo e risco de infeção na bexiga e nos rins.

  4. 4

    Seu animal defeca várias vezes na semana ou sofre de ataques de diarreia ou prisão de ventre? Evacuações normais significam que o animal possui um trato digestivo saudável, enquanto a diarreia ou prisão de ventre são um sinal de que desigualdades químicas estão presentes.

  5. 5

    Seu animal é capaz de se mover sozinho? Se as atividades normais do dia a dia estão fazendo com que o animal sofra, a decisão de sacrificar pode ser iminente.

  6. 6

    Seu animal ainda sente prazer com as interações humanas? Ele lhe reconhece? Muitos animais que estão ficando cegos ou surdos ainda podem viver relativamente bem, mas um cão totalmente cego ou surdo incapaz de se adaptar ou viver pode mostrar um declínio regular no interesse, atividades e até mesmo em comer.

    Os fatores acima precisam ser considerados com um todo quanto estiver avaliando seu animal. Para mais informações sobre eutanásia, fale com um veterinário.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível