×
Loading ...

Os dez chocolates mais famosos no Brasil

Elena Schweitzer/iStock/Getty Images

Introdução

Até mesmo atrizes e famosas que costumam contar segredos sobre dietas e emagrecimento não resistem a um bom chocolate. Não existe celulite, gordura localizada ou estria que convença a maioria das mulheres brasileiras a se afastar de vez dessa guloseima tão amada no Brasil. São muitos os produtos devorados por chocólatras, mas têm uns mais famosos, os queridinhos e sempre lembrados pelo povo brasileiro. Seja branco, negro, em tablete ou bombom, escolha o seu preferido!

Larisa Bozhikova/iStock/Getty Images

Diamante Negro

Chocolate ao leite com pequenos pedaços de castanha de caju, mel e muito sabor, o Diamante Negro é um dos chocolates mais famosos do Brasil. Da Lacta, uma das marcas de maior destaque do Brasil, uma barra de Diamante Negro tem 180 calorias. O chocolate foi lançado em 1939 e seu nome faz alusão ao jogador de futebol Leônidas da Silva, que tinha o apelido de Diamante Negro. Leônidas foi considerado o melhor jogador da Copa do Mundo de 1938. A Lacta hoje pertence ao grupo Kraft Foods Inc.

Eising/Photodisc/Getty Images

Sonho de Valsa

O bombom Sonho de Valsa é apreciado por quase todo chocólatra que se preze. A graça é comer um bombom, o saco inteiro ou ainda degustar a guloseima em receitas variadas, como bolo, pavê, torta e sorvetes. Há também outras versões, como em tablete e o sorvete Sonho de Valsa, em pote de dois litros. O Sonho de Valsa sempre foi vendido como um símbolo de amor e, por essa razão, também é um presente bem comum entre casais de namorados. Da Lacta, o bombom é produzido em Curitiba, no Paraná.

Monkey Business Images/Monkey Business/Getty Images

Laka

O chocolate branco da Lacta, o Laka, é um dos clássicos brasileiros. Em 25 gramas dele, há 136 calorias. O chocolate branco é preferido por alguns e, quando se trata dessa preferência, o Laka é o mais lembrando. Ele também é usado em bolos, tortas e sobremesas diversas. Para quem gosta, há ainda as versões picolé e sorvete de massa. A marca Lacta foi lançada em 1912, no Brasil. O Laka chegou em 1962, sendo o primeiro tablete branco do País.

Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images

Chokito

Leite condensado, caramelizado, coberto com flocos crocantes e um delicioso chocolate Nestlé. Você lembra dessa frase? Essa foi a descrição do chocolate Chokito, em um comercial da marca. Ele é um dos chocolates mais populares do Brasil e um dos preferidos de chocólatras inveterados. Ele pode ser comprado em tablete, vir como bombom na caixa Especialidades Nestlé ou ainda ser encontrado como picolé. O Chokito é fabricado na Austrália, Suíça e Brasil. Uma barra do chocolate tem 140 calorias.

irencik1986/iStock/Getty Images

Prestígio

O chocolate Prestígio, um tablete de chocolate preto recheado com coco, ficou tão famoso que seu nome passou a batizar também outras receitas, como o famoso bolo prestígio, sempre presente em festas de aniversário. Doces com chocolate e coco geralmente são atrelados ao chocolate da Nestlé ou inspirados por ele. Ele faz tanto sucesso que a Nestlé lançou biscoitos recheados -- versão comum e wafer -- sorvete picolé e sorvete de massa todos com o mesmo sabor. Um tablete de Prestígio tem 154 calorias.

hh5800/iStock/Getty Images

M&Ms

Os M&Ms são confetes de chocolate coloridos. São famosos por sabor e por suas campanhas publicitárias, que deram vida aos M&Ms, criando personagens queridos do público. O chocolate foi lançado em 1941. Os M&Ms crocantes foram lançados em 1954. A marca, fabricada no Brasil pela Mars, é famosa por suas inovações. As novas cores foram sendo escolhidas pelo público e inseridas no pacotinho. O azul foi lançado em 1995. Em 2002, o público escolheu a cor violeta para passar a fazer parte da turma dos M&Ms.

Heather Alvis/iStock/Getty Images

Batom

Compre Batom. Compre Batom. Esse é mais um slogan publicitário que "pegou" no Brasil e ficou famoso, fortalecendo ainda mais a marca de um já conhecido chocolate, o Batom. O produto da Garoto ganhou o nome por seu formato, que se assemelha ao cosmético Batom. Com o passar do tempo e seu sucesso, ele ganhou novas versões, como o Batom branco, o mesclado -- branco e preto -- e um tablete maior, com cinco pequenos bombons. O tradicional tem 16 gramas.

Zoonar/j.wnuk/Zoonar/Getty Images

Lollo

O chocolate da vaquinha, o Lollo, é tão querido pelos brasileiros, que depois de mais de 20 anos fora do mercado, ele voltou às prateleiras. O produto havia deixado de ser comercializado em 1992, após destaque na década de 1980. Foi, então, substituído pelo Milkybar, que não fez o mesmo sucesso. Assim, a Nestlé trouxe o Lollo de volta, "o chocolate fofinho da Nestlé". E, mais uma vez, consumidores que adoram a guloseima, passaram a saboreá-la para matar as saudades. Lollo é vendido em tablete e também faz parte da caixa de bombons Especialidades, da Nestlé.

Elke Dennis/iStock/Getty Images

Suflair

O chocolate aerado da Nestlé Suflair é sucesso de público. Por essa razão, o chocolate ao leite ganhou novas versões: chocolate branco, Nestlé fast Suflair (versão de chocolate líquido), além de sorvete e bombom. Na Páscoa, há também a versão ovo de páscoa Suflair, para ser comido com colher. Meio tablete dessa delícia tem 132 calorias. O chocolate é conhecido como Aero em outros países, como na Inglaterra, Irlanda, Argentina e Austrália. Ele foi disponibilizado nos Estados Unidos, na década de 1980, mas não se destacou no mercado americano.

olvas/iStock/Getty Images

Bis

Quem come um, pede Bis. Pelo slogan, você já logo lembra do famoso bombom da Lacta, o Bis. São vinte bombons em uma caixa tradicional do produto. Quem começa a comer realmente tem dificuldades de parar. O chocolate está entre os preferidos do Brasil. Por essa razão, também ganhou versões: além do Bis de chocolate preto, há o Bis branco, de laranja, morango, avelã e limão. O Bis foi lançado pela Lacta, em 1942. Ele é famoso também por sua versatilidade, ao integrar receitas variadas, como bolos, pavês e tortas.