Mais
×

As dez melhores universidades de física do Brasil

As pesquisas na área da física deram um salto impressionante em todo o mundo a partir do final do século 19. Desde então, alguns núcleos universitários se tornaram centro de referência, especialmente nos Estados Unidos e na Europa. No Brasil, o ensino nessa área ganhou muita força a partir de meados do século 20, garantindo pesquisas e teses de renome mundial. Várias das universidades brasileiras, sobretudo as públicas, acompanham com afinco tudo o que é desenvolvido nesse fabuloso campo. Conheça as melhores instituições de física do País.

Algumas das universidades brasileiras têm renome mundial no campo da física (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

UFC

O curso de física da Universidade Federal do Ceará, localizado na capital Fortaleza, está entre os mais conceituados da região Nordeste e também do Brasil. A graduação conta com habilitação em bacharelado e licenciatura, que são desenvolvidos com o suporte de laboratórios modernos e oferecem amplo espaço para pesquisas. Possui ainda um forte programa de pós-graduação, com mestrado e doutorado. Alguns dos professores que atuam na Faculdade de Física são bolsistas de produtividade em pesquisa do CNPq.

UnB

O Instituto de Física da Universidade de Brasília foi reconhecido pelo Ministério da Educação em 1973. Oferece licenciatura plena e bacharelado, sendo que neste último há a nova opção física computacional, mantendo a formação básica, mas acrescentando algumas disciplinas, referentes ao uso de tecnologia. O curso de pós-graduação é oferecido nas modalidades mestrado e doutorado, tendo sido declarado centro de excelência pelo CNPq já em 1969. Mais de 270 mestres e 100 doutores já foram formados.

UFMG

Um dos melhores cursos do Brasil pertence ao Departamento de Física da Universidade Federal de Minas Gerais. Fundado em 1939, ainda como instituto privado, sendo incorporada à então Universidade de Minas Gerais em 1947. Desde então, a instituição deu um enorme salto de qualidade. Hoje a graduação conta com as modalidades bacharelado e licenciatura. O programa de pós-graduação conta com mestrado e doutorado em áreas experimentais e teóricas da física. Conta ainda com cursos de especialização.

UFPB

O Departamento de Física integra o Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN) da Universidade Federal da Paraíba. O curso é ministrado no Campus I, localizado na capital João Pessoa. Atualmente, o instituto oferece na graduação as habilitações bacharelado e licenciatura. O programa de pós-graduação, por sua vez, oferece os cursos de mestrado e bacharelado, com foco em física atômica e molecular, matéria condensada, partículas elementares, gravitação e cosmologia e física nuclear, entre outros.

UFPE

O Departamento de Física da Universidade Federal de Pernambuco abriga o melhor curso da Região Nordeste. Criado em 1968, ele é reconhecido internacionalmente como centro de excelência. Um exemplo está no fato de todos os seus 39 professores terem doutorado e atuação intensa em pesquisa. Além dos cursos de graduação (licenciatura e bacharelado), conta ainda com programa de pós-graduação, com concentração em física da matéria condensada e de materiais, óptica e dinâmica não linear, caos e sistemas complexos, entre outros.

UFRJ

O Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro foi inaugurado em 1964 e hoje está vinculado ao Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza (CCMN). Na graduação, oferece bacharelado em física e física médica, além de licenciatura em física. Na pós-graduação, o Instituto abriga o mestrado, que é intimamente ligado à pesquisa científica, realizado nas próprias instalações da universidade. Merece destaque também o mestrado profissional. Por tudo isso, a UFRJ é frequentemente citada em artigos de publicações prestigiosas na área da física.

UFRGS

O Instituto de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul foi fundado em 1959 e seu curso de graduação é reconhecido como o melhor da região Sul. O bacharelado é dividido em quatro habilitações: astrofísica, física computacional, materiais e nanotecnologia e pesquisa básica. Há ainda o curso de licenciatura em física. O programa de pós-graduação funciona desde o início dos anos 1960, oferecendo cursos nas modalidades mestrado e doutorado. O ensino aborda três áreas de concentração: física experimental, física teórica e astrofísica, sempre envolvendo diversas linhas de pesquisa.

Unicamp

Reconhecida internacionalmente como uma das melhores instituições de ensino voltada à pesquisa, a Universidade Estadual de Campinas tem no Instituto de Física Gleb Wataghin um exemplo destas prioridades. Criada em 1966, é conhecida pelo espírito vanguardista: produziu os primeiros cristais semicondutores da América Latina e foi pioneira nas pesquisas sobre fibras ópticas. A graduação conta com licenciatura em física e bacharelado com habilitações em física, física médica, física biomédica e engenharia física. Há ainda a pós-graduação, com mestrado e doutorado.

USP - São Carlos

Assim como ocorre em diversos outros áreas, a Universidade de São Paulo conta com dois cursos entre os dez melhores do País. Isso ocorre no ensino de física, por exemplo. Um dos cursos mais bem avaliados é o do campus São Carlos, no interior do Estado. A pesquisa é uma tônica do ensino, tanto na graduação (bacharelado em física e física computacional e licenciatura em física) quanto na pós-graduação, responsável por 1.399 teses e dissertações de mestrado e doutorado.

USP - São Paulo

A conhecida Cidade Universitária, o campus paulistano da Universidade de São Paulo, abriga o segundo curso de física da instituição que está entre os melhores do País. Os cursos de graduação (bacharelado e licenciatura) contam com uma poderosa infraestrutura, com laboratórios, centros de informática e uma das melhores bibliotecas científicas brasileiras. O programa de pós-graduação é um universo à parte: em funcionamento desde os anos 1940, é responsável pela formação de mais de mil mestres e doutores. Neste setor se desenvolvem amplas e importantíssimas pesquisas em cosmologia, biofísica, física do meio ambiente e ciência dos materiais.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article