Como a diabetes causa cegueira?

Escrito por cheryl jones | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como a diabetes causa cegueira?
Como a diabetes causa cegueira? (National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases)

Outras pessoas estão lendo

Como a diabetes danifica os olhos

As pessoas com diabetes não conseguem usar a insulina de maneira eficiente ou a produzem em quantidades insuficientes, de acordo com a American Diabetes Association (ADA). O resultado disso são níveis elevados de glicose, ou açúcar, no sangue. Ela é uma condição crônica que precisa ser tratada com dietas e, se necessário, medicações. Quando não controlada, os níveis de glicose ficam altos e, com o tempo, podem danificar os vasos sanguíneos e alguns órgãos, como os rins e olhos. Além disso, o National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases (NIDDK) relata que altos níveis de glicose danificam quatro estruturas oculares, levando à perda de visão ou, em alguns casos, à cegueira. A diabetes danifica a retina, um tecido fino e sensível à luz que fica no fundo do olho, o fluido vítreo, parecido com uma geleia que preenche a parte traseira dos olhos, as lentes, que focam os raios de luz na retina, e o nervo ótico, o nervo principal que manda sinais do olho para o cérebro.

Retinopatia diabética

A retinopatia diabética é a principal doença ocular associada à diabetes. Os pequenos vasos sanguíneos da retina incham e ficam enfraquecidos, vazando sangue no fluido vítreo, de acordo com o National Eye Institute (NEI). Esse sangue bloqueia a luz, impedindo que ela chegue à retina e causando embaçamento da visão. Novos vasos capilares crescem no lugar dos danificados, mas esses também são fracos, e o problema vai piorando. Outros capilares ficam bloqueados e reduzem o fluxo de sangue. Com o tempo, as cicatrizes se formam, puxando a retina para longe do fundo do olho e descolando-a. Se a retina não for imediatamente recolocada, ocorre a cegueira. O progresso da retinopatia é lento, e a ADA afirma que pessoas com a diabetes sob controle têm menos chances de ter retinopatia, ou, se a tem, ela ocorre em uma forma mais leve do que nas pessoas que não controlam os níveis de glicose.

Cataratas

A lente é uma estrutura transparente, ovalada que foca os raios de luz na retina. Com a idade, pode haver a ocorrência de cataratas. Elas obscurecem as lentes e prejudicam a visão. A ADA estima que os diabéticos têm 60% mais de chance de ter cataratas do que aqueles que não têm a doença. Além disso, pessoas com diabetes costumam ter catarata mais cedo, e o progresso também é mais rápido. As cataratas podem ser corrigidas com uma cirurgia que coloca lentes novas no lugar das embaçadas.

Glaucoma

O NEA descreve o glaucoma como uma doença ocular progressiva, na qual a pressão do fluido intraocular é maior que o normal. Se essa pressão não for aliviada, o nervo ótico é afetado, o que causa perda de visão gradual. A diabetes aumenta em 40% o risco de uma pessoa ter glaucoma, quando comparada a pessoas que não tenham a condição. O tempo pelo qual a pessoa sofre de diabetes é proporcional à chance de desenvolvimento do glaucoma, de acordo com a ADA.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível