Como diagnosticar problemas na embreagem

Escrito por alexander eliot | Traduzido por lynn blanch
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como diagnosticar problemas na embreagem
Os principais componentes da embreagem são molas tensoras e discos de fricção (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

A embreagem é um mecanismo que permite que a transmissão desengate do motor. Este desengate é necessário para mudar marchas, assim como descansar em ponto morto. Para começar a aceleração a partir de um ponto estacionário, o pedal da embreagem deve ser liberado lentamente para que o mecanismo dela se acople perfeitamente. Este processo de troca de marchas, bem como o constante uso do mecanismo, causa com que o mesmo se desgaste com o tempo. Felizmente, o diagnóstico de uma embreagem não requer trabalho mecânico no veículo.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Passageiro do veículo

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Pressione o pedal de embreagem e preste atenção na sensação de resistência do mesmo. Se o mesmo, de repente torna-se mais fácil de pressionar, este é um sinal de que os discos de embreagem estão gastos. No entanto, se a sensação for inconsistente, isso pode significar um mau funcionamento do sistema de cilindro da embreagem, que contém o fluido hidráulico. Mas antes de tomar qualquer decisão, leve o veiculo a um profissional capacitado para inspecionar o sistema de cilindro. Talvez uma simples drenagem e substituição do fluido hidráulico seja o suficiente, sem contar que é um procedimento relativamente simples e muito mais barato.

  2. 2

    Ouça com atenção todos os ruídos provenientes da embreagem quando o pedal é pressionado. É aconselhável ter alguém ao lado de fora com a tampa do capô aberta, pois o ruído da embreagem será mais audível a partir do exterior do veículo. Um ruído estridente geralmente indica que o mecanismo não está desengatando por completo. Isso é, muitas vezes, sinal de que algum rolamento ligado ao mecanismo de engate está gasto.

  3. 3

    Acelere o seu veículo parado usando a embreagem como você faria em operação normal do veículo. Se a embreagem desliza excessivamente ou está hesitante em agarrar, este é um sinal de que os discos estão gastos. Os mesmos, quando gastos, também podem agarrar de forma inconsistente, fazendo barulho ou vibração na aceleração.

  4. 4

    Acelere o seu veículo de um ponto estacionário e observe o taquímetro, que exibe o valor de rotação do motor. Se o valor rpm sobe excessivamente quando você usa a embreagem, este é um sinal de que os discos não estão agarrando corretamente. O uso contínuo do veiculo com os discos gastos resulta em uma diminuição do atrito causado pelo mecanismo, até o ponto em que o mesmo perde totalmente a capacidade de engatar.

  5. 5

    Abra o capô do motor e observe a presença de qualquer cheiro de queimado. Quando os discos perdem o agarre e deslizam, a fricção se moem levemente. Isso, unido ao calor gerado pelo atrito das mesmas, emite um cheiro semelhante ao de plástico queimado. Em casos mais extremos, esse odor pode chegar na cabine do veículo, especialmente durante a condução no trânsito intenso, onde o motorista tem que parar varias vezes.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível