Mais
×

Dicas para fazer boas compras nos Estados Unidos

Bikeworldtravel/iStock/Getty Images

Introdução

Fazer compras nos Estados Unidos está se tornando algo cada vez mais frequente entre os brasileiros, graças à boa cotação do real perante o dólar e o aumento do poder de compra da classe média. Diariamente, milhares de turistas desembarcam no país com as carteiras recheadas de dinheiro e vão direto para as lojas das grandes cidades americanas. Porém, com um pouco mais de informação, sua economia pode ser ainda maior e além disso, você pode evitar dores de cabeça na hora de voltar para casa.

Martin Poole/Photodisc/Getty Images

Datas especiais para as compras

Fazer compras nos Estados Unidos na maioria das vezes já é vantajoso, mas, se você ficar atento às datas especiais, sua viagem pode ser ainda mais proveitosa. A chamada "Black Friday" é de longe a melhor oportunidade para conseguir produtos com preços bem abaixo do normal. Fique atento pois ela é sempre perto do feriado americano do Dia de Ação de Graças, em novembro. É possível obter descontos de até 90%, em alguns casos. Outra data com ofertas imperdíveis é o dia 26 de dezembro. Os preços despencam na maioria das lojas, que querem se desfazer de todo estoque que sobrou do Natal.

Comstock Images/Comstock/Getty Images

Compre pela internet

Para que gastar tempo e sola de sapato nos Estados Unidos se você pode fazer compras diretamente pela internet? Entre em contato com o hotel ou dono da casa onde você vai se hospedar e avise para guardarem suas encomendas. Assim é possível começar a fazer compras com muita calma sem mesmo sair do Brasil. Sites como Amazon, eBay e Best Buy muitas vezes nem cobram o frete. Fique atento somente ao prazo de entrega, para que não haja desencontros. O ideal é fazer a compra uma semana antes da viagem, para haver tempo de você e as encomendas chegarem com tranquilidade.

IT Stock Free/Polka Dot/Getty Images

Pesquise

Um conselho válido para compras no Brasil, mas que serve para qualquer outro lugar do mundo é pesquisar. Antes de efetuar a compra de alguma mercadoria, pesquise bastante para saber qual é seu preço de mercado. Se você não gosta de comprar pela internet, use os sites de comércio eletrônico para comparar preços e conhecer melhor os produtos. É possível que você se depare com algum produto e o ache barato, já que não tem ideia de qual é seu preço nos Estados Unidos, mas depois você o encontra pela metade do preço na loja concorrente. Por isso, não esqueça de sempre pesquisar!

Jupiterimages/Comstock/Getty Images

Visite outlets

Muito comuns nas grandes cidades nos Estados Unidos, os outlets geralmente são ponto de enconto de brasileiros. Antes, eles eram conhecidos por venderem mercadorias com pequenos defeitos ou de coleções antigas, mas hoje a realidade é outra. Existem outlets gigantescos na terra do tio Sam que reúnem em um mesmo lugar as marcas mais famosas do mundo. É bom separar no mínimo metade do dia para fazer compras, pois certamente você vai gastar muito tempo nesses locais. Como na maioria das vezes eles não ficam nas áreas centrais das cidades, vale a pena alugar um carro para toda a família aproveitar.

Creatas/Creatas/Getty Images

Limites da Receita Federal

Fazer compras nos Estados Unidos pode ser muito barato e emocionante, mas essa experiência toda pode acabar em pesadelo no Brasil. Ao chegar no aeroporto é necessário passar pela Receita Federal, que poderá pedir para que você abra a mala para mostrar o que está trazendo para o País. O limite máximo em compras que cada pessoa pode trazer do exterior sem pagar impostos adicionais é de quinhentos dólares. Será cobrado um imposto de importação de 50% do valor que exceda esse limite. Visite o site da Receita Federal para conhecer quais produtos eletrônicos estão isentos desse imposto e evite complicações.

Jupiterimages/Comstock/Getty Images

Peso da bagagem

Um dos maiores problemas de quem faz a festa com compras nos Estados Unidos é trazer tudo para o Brasil. Fique atento ao limite máximo de peso da sua bagagem para não ser surpreendido amargamente na hora do embarque. Geralmente, em viagens internacionais o limite é de duas malas com 32 kg no total, mas visite o site da sua companhia aérea para se informar corretamente sobre quantas malas você pode despachar e qual o limite máximo de peso. Cada empresa taxa diferentemnte o excesso de bagagem. Algumas cobram pela mala extra, outras somente pelo peso que ultrapassar o limite.

Creatas/Creatas/Getty Images

Impostos

Além de pagar um imposto para a Receita Federal caso você traga compras acima do limite de quinhentos dólares, outros impostos poderão incidir nas compras de quem dá um pulo nos tentadores shoppings americanos. O mais famoso deles é o temido IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), que incorre sobre toda compra que você fizer no exterior com seu cartão de crédito. Antes de finalizar uma compra com cartão, lembre-se de que 6,38% do valor total dela será adicionado à sua fatura para pagar esse imposto. Lembre-se de que o IOF não é cobrado quando você paga por uma compra realizada em dinheiro vivo.

Brand X Pictures/Brand X Pictures/Getty Images

Tamanhos de roupas e sapatos

Comprar presentes para parentes ou amigos nos Estados Unidos pode ser uma armadilha caso você não conheça exatamente a numeração usada lá para sapatos e roupas. Os americanos usam um sistema de medidas completamente diferente da brasileira, que são bem difíceis de entender para um turista de férias. Os sapatos geralmente trazem números de vários países, inclusive o Brasil. Já o número das calças lá é bastante menor e pode enganar. O ideal é procurar na internet uma tabela que converta essas medidas, imprimir e levá-la com você. Só assim você poderá ter certeza de que está comprando algo que realmente é do tamanho do seu amigo ou parente.