×
Loading ...

Dicas para o cultivo de Schefflera a partir de estaquia

As plantas do gênero Schefflera requerem pouca manutenção, sendo favoritas entre plantas de interiores. A planta pode sobreviver bem com luz intensa e indireta. As regas só são conduzidas quando o solo estiver seco. As podas não ferem a schefflera. Os cortes produzidos a partir da poda são facilmente propagados para a criação de novos espécimes desta planta.

A estaquia é um método comum de propagação de plantas (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Escolhendo as estacas

O caule da schefflera possui de três a cinco folhas no topo, sendo responsável pela propagação. Os cortes devem medir entre 15 e 20 centímetros, sendo produzidos a partir de uma planta saudável e livre de doenças. Use tesouras de pode ou um estilete para fazer cortes precisos ao remover estacas. Um hormônio de enraizamento aumenta as chances de sucesso ao criar propágulos caulinares de Schefflera.

Loading...

Preparando as estacas

O hormônio de enraizamento é comercializado em forma de pó assim como na forma líquida, sendo vendido na maioria dos centros de jardinagem. Uma pequena quantidade é suficiente para vários cortes, e o melhor método de utilização é a deposição desta quantia em um prato separado antes de aplicá-lo aos cortes. Isto evita a contaminação por possíveis patógenos (presentes nas estacas) do recipiente onde se armazena o hormônio de enraizamento, mantendo-o viável por um longo tempo.

Um pequeno vaso, um bom substrato e uma sacola plástica transparente constituem as ferramentas necessárias para a estruturação de uma pequena estufa onde cultivar as mudas. Preencha o vaso com o substrato e faça um furo no meio para abrigar a muda. A criação do buraco ao invés da inserção da estaca permite ao hormônio se manter no caule no lugar de se perder no solo. Regue o substrato para que fique úmido, mas evite encharcá-lo.

Configurando a estufa

Mergulhe as estacas no hormônio e chacoalhe para remover o excesso. Coloque a estaca no buraco do vaso e firme o solo ao redor da planta para remover bolsões de ar, que podem abrigar bactérias nocivas às mudas frágeis.

Cubra o vaso com a sacola plástica e prenda-a ao vaso com um barbante ou elástico. Um elástico também deve ser preso à boca do vaso para que a umidade se mantenha ao redor da planta e não do vaso. Coloque os vasos em um local que receba luz solar indireta porém abundante. A depender da variedade, as raízes podem se formar a partir de duas semanas. Alguns cultivares demoram mais. Não remova o saco plástico ou adicione água até que a planta tenha formado suas raízes.

Puxar a planta suavemente é o necessário para que se determine se o enraizamento ocorreu com sucesso: a resistência indica a presença de raízes. A sacola pode então ser removida. Após a remoção da mesma, a nova planta pode ser transportada para seu local designado e mantida normalmente.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...