Dicas de jardinagem para árvores de Ginkgo Biloba

Escrito por mary carpenter | Traduzido por ricardo castiglioni
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Dicas de jardinagem para árvores de Ginkgo Biloba
A Gingko adiciona sombra, ornamento e um fóssil vivo para o jardim (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

A árvore Ginkgo Biloba é um decíduo de folha larga que na maturidade cresce até 30 m de altura e espalha-se por pelo menos 12 m. Ela possui folhas verdes em forma de leque que ficam amarelas no outono. De acordo com descobertas geológicas, ela existe há 150 milhões de anos, o que a torna uma das árvores vivas mais antigas conhecidas pelo homem. Sua capacidade notável de adaptação e resistência às pragas lhe permite facilmente adaptar-se às condições da cidade, crescer bem em sombra parcial ou sol pleno.

Outras pessoas estão lendo

Crescimento

Quando cultivada em um jardim ao ar livre, a Ginkgo Biloba exige muito pouco cuidado. Essas árvores possuem longa duração, até mesmo para os padrões das árvores, e são resistentes o suficiente para ser uma das poucas coisas que sobreviveram a Hiroshima. As florestas de Ginkgo existentes em pelo menos dois vales de montanhas isoladas do sudeste da China são conhecidas por ter plantas selvagens que se propagam naturalmente por semente. No entanto, elas crescem muito lentamente e a árvore fêmea, que produz frutos comestíveis e fétidos, leva geralmente pelo menos 15 anos para florescer e crescer.

Solo

As árvores de Ginkgo Biloba favorecem um solo profundo, rico e facilmente esmigalhado que é uma mistura igual de areia e silte com um pouco de argila para promover a drenagem. Elas crescem bem na faixa de pH entre 3,7 e 7,0, mas os botânicos recomendam 5,5 para um crescimento ótimo. De qualquer forma, a Ginkgo pode prosperar em condições muito desfavoráveis, incluindo qualidade do solo, pH e poluição, tanto que está se tornando uma árvore muito popular para plantio em ruas metropolitanas.

Bonsai

As árvores Ginkgo de até 10 anos de idade precisam ser adubadas em toda primavera, de preferência antes que as novas folhas comecem a aparecer para promover um crescimento saudável. As árvores mais velhas precisam ser adubadas conforme necessário, geralmente a cada dois ou três anos. A casca é delicada e as cicatrizes de poda são permanentes. As melhores épocas para poda são a primavera e outono. Um cuidado criterioso irá reduzir cicatrizes visíveis, mas se a poda for necessária, ela deve ser feita delicadamente com fios de alumínio leves.

Biodiversidade

Muitos profissionais de paisagismo e que trabalham em estufas recomendam plantar somente a Ginkgo masculina pois a fêmea produz um fruto fétido, viscoso. A preferência por clones masculinos e a falta de plantas fêmeas, causa uma falta de diversidade nos cultivares dessa espécie. Mesmo com a descoberta recente de florestas isoladas de Ginkgo na China e a reprodução comercial das últimas décadas, ela ainda está listada como uma das plantas ameaçadas de extinção da IUCN Red List of Endangered Plants.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível