Mais
×

Dicas para não ser um turista indesejável

Creatas/Creatas/Getty Images

Introdução

Viajar, passear, conhecer novos lugares, povos e pessoas, seus costumes e hábitos. Isso é ser turista. E é muito gostoso viajar e fazer turismo. Mas é importante também saber respeitar o lugar que você visita e seus habitantes. Senão, você pode correr o risco de se tornar um turista indesejável. Para evitar problemas durante sua viagem e não estragar o passeio, leia abaixo dicas para ser um viajante consciente e não se tornar indesejável. Lembre-se ainda de ser um turista sustentável.

Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images

Natureza intocada

Um bom turista é aquele que leva consigo do lugar que visitou apenas boas recordações e um punhado de fotos. Nem pense em visitar um parque e levar uma pedra ou ainda encher uma sacola com conchas da praia. Deixar lixo pelo caminho, então, é impensável. Uma tampa de garrafa plástica, por exemplo, leva 150 anos para se decompor. Ao fazer uma trilha ou um passeio, leve consigo uma sacola para trazer de volta todo o lixo que você produziu. Não abra novos caminhos pela mata. É importante que você visite o lugar e deixe-o da mesma forma que encontrou. Quem muda depois de uma viagem é você, não seu destino.

Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images

Cuidados com a natureza

Para evitar acidentes e a degradação ambiental, sempre respeite as orientações apresentadas em placas ou passadas a você pelo guia. Se ele falou que você não pode entrar na trilha após o meio-dia, respeite a regra. Esse é um fator de segurança. Fique atento para não causar incêndios, não fazendo fogo em áreas de mata, nem atirando fósforos no chão. Não atire nenhum tipo de lixo nos rios, cachoeiras, córregos e lagos que visitar. Sempre ande por trilhas demarcadas, para evitar devastar novas áreas. E também para não se perder.

Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

Contrate guias

Quando você for fazer trilhas pela mata, seja em um parque estadual ou um próximo da sua casa, contrate um guia especializado. O primeiro passo é verificar se o passeio requer a presença dele. Em seguida, verifique se ele tem a certificação necessária para conduzi-lo no passeio. É importante este acompanhamento porque você não conhece a mata. Se entrar nela, pode se perder e correr risco de morte. Sempre leve consigo água, algo leve para comer e repelente. Vista roupas e calçados apropriados.

Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images

Transporte sustentável

O planeta está trilhando um caminho sustentável. É importante respeitar os recursos naturais, pois eles podem se esgotar. Para viajar de forma sustentável, opte por voos sem escala e escolha as companhias aéreas que têm o programa de neutralização de carbono. Evite excesso de bagagem. Quanto mais peso há no avião, mais combustível é gasto. Quando estiver visitando uma cidade nova, utilize o transporte público. Ande de ônibus e metrô. Conhecer uma cidade fazendo roteiros a pé e de bicicleta é prazeroso, saudável e, além de tudo, nada poluente.

Pinnacle Pictures/Photodisc/Getty Images

Fale a língua local

Ao chegar em um local novo, você causará uma boa impressão se respeitar os costumes locais. Uma forma de demonstrar respeito pela população é tentar falar a língua do povo que ali vive caso você esteja no exterior. Antes de viajar, tente aprender as palavras-chave na língua local, como bom dia, boa tarde, boa noite, com licença, obrigada, até logo. Aprenda também a perguntar se você pode falar em inglês, por exemplo. Se não falar inglês, aprenda as principais palavras na língua local e as pessoas a tratarão bem ainda que você utilize os sinais para se comunicar.

Majid Saeedi/Getty Images News/Getty Images

Informações

Colha o máximo de informações possível sobre o lugar que você vai visitar para fazer uma viagem agradável e evitar constrangimentos. Pesquise sobre a segurança local, a religião da população, os hábitos alimentares. Há países em que as mulheres não podem sair com roupas curtas ou andar sozinhas pelas ruas. Você não quer passar por nenhuma situação desagradável ao sair com seu short, certo? Se for alugar um carro, estude as placas de trânsito do local visitado. Se não souber qual placa significa contramão, você pode ter problemas sérios durante a viagem.

Digital Vision./Digital Vision/Getty Images

Cordialidade

A educação, o respeito e a cordialidade são características importantes para quem quer ser um turista agradável e não se tornar indesejável. Sempre trate bem a população local, evitando soberba e comparações. Quem vive em grandes cidades costuma exigir o mesmo tipo de atendimento quando visita uma pequena cidade no sertão, por exemplo. Respeite o estilo de vida da população. Trate bem moradores e todos os profissionais do turismo que a atendem, como garçons, recepcionistas de hotéis, guias turísticos, camareiras. Se você é uma pessoa agradável, faz boas amizades, curtirá mais a viagem e ainda poderá contar com a ajuda das pessoas, se precisar.

Jupiterimages/Pixland/Getty Images

Respeito às regras

Quem gosta de alguém que vive quebrando regras e desobedecendo leis? Se você está em um local novo, é importante seguir as normas locais. Se o hotel estabelece que você não pode fazer barulho após as 22 horas, respeite a determinação. Caso faça muita bagunça, se tornará um hóspede desagradável, poderá pagar multas e até precisar deixar o hotel. Se você estiver fora do País, as regras mudam. Nos Estados Unidos, muitos bares fecham à uma da manhã. Evite problemas e vá embora sem reclamar. É a determinação local. Se infringir a lei no seu próprio país já lhe causará muitas consequências, mais difícil será encará-las se você estiver fora do seu "território".

Digital Vision/Digital Vision/Getty Images

Incentivo à economia local

Para ser um turista consciente, evite o consumismo. Mas quem consegue passear e conhecer um novo lugar sem levar algumas lembranças para a família? Para promover o local que você está visitando, prestigie a economia regional. Procure comprar produtos próprios da região, valorizar o artesanato local e injetar recursos na economia da cidade visitada. Na culinária, também é importante dar valor à produção local. Você fomenta a economia, tem novas experiências gastronômicas e ainda economiza. Só preste atenção para não comprar produtos ilegais, provenientes do abuso de animais ou de desmatamento.