×
Loading ...

Dieta L/D para doença hepática em cachorros

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

A doença hepática é muito complexa, com muitas causas e sintomas diferentes. O tratamento inclui a administração de um regime, frequentemente pelo uso de uma ração prescrita pelo veterinário, juntamente com suplementos e medicações. Cães com doença hepática podem parecer deprimidos, não estarem dispostos a comer e apresentarem desconforto gastrointestinal e uma barriga inchada, e perda de peso. Fezes e urina de cor incomum, cinza e laranja ou amarelo forte, respectivamente, dores abdominais e gengivas pálidas são outros sintomas. Resumindo, por conta do fígado não estar filtrando toxinas do sangue e nem permitindo uma digestão apropriada, um cão com doença hepática se sente horrível.

Observe se seu cão apresenta os sintomas discutidos e leve-o imediatamente ao veterinário (Photos.com/PhotoObjects.net/Getty Images)

Diagnóstico e escolha de uma dieta

Embora frequentemente não haja cura para a doença hepática, tratamento paliativo e dieta podem aumentar a duração e a qualidade de vida do cachorro. Um diagnóstico inicial é usualmente feito por um exame de sangue -- uma análise de um hemograma completo revela o mal funcionamento de enzimas do fígado e anemia. Isso é confirmado pelos resultados de um teste de sangue aprofundado e um exame de urina. Seu veterinário provavelmente fará um ultrassom para checar massas ou um crescimento anormal do fígado, seguido por uma biópsia, a qual usualmente aponta a causa da doença. Uma vez que seu veterinário saiba a causa, ele pode sugerir uma dieta adequada.

Desvio no fígado, uma causa genética comum para a doença hepática, exige uma dieta de baixa proteína e de fácil digestão. A doença do armazenamento de cobre, onde o cobre da alimentação é estocado no fígado ao invés de ser excretado, é comum em muitas raças, incluindo os Bedlington terriers, Dálmatas e Doberman pinschers. A maioria das dietas recomendadas para doença hepática usa ingredientes com baixo teor de cobre, como carnes e ovos, que fornecem proteínas. Já que muitos cachorros com essa doença não absorvem e digerem a comida frequentemente, a dieta deve conter muitas fibras para facilitar a digestão e absorver os excessos de amônia e ácidos biliares. Essas dietas devem também conter pouca vitamina C, sódio, potássio e qualquer coisa que possa ser prejudicial se não filtrada apropriadamente pelo fígado.

Loading...

Dieta Hill L/D

A ração Hills L/D Canine (L/D se refere a ''liver disease'', que significa ''doença hepática'') é formulada para ser adequada à maioria das formas de doença hepática. Está disponível para muitos veterinários em duas maneiras, enlatada e em grãos, e uma ou ambas podem ser dadas ao animal. A Hills recomenda uma mudança gradual da comida habitual do seu cachorro, misturando um pouco da dieta L/D a ela, e aos poucos ir aumentando a quantidade até que seu cachorro esteja comendo somente a L/D. A ração Hills será mais eficaz se você não misturá-la com qualquer outra comida.

A administração de uma doença hepática exige o monitoramento frequente pelo seu veterinário, o qual pode te guiar na quantidade de comida L/D a ser dada e com qual frequência. Alguns cães exigem mais de seis pequenas refeições por dia. Seu veterinário pode também prescrever uma medicação de apoio e sugerir suplementos adicionais. Não dê qualquer suplemento antes de consultar o médico veterinário, pois eles podem interferir na medicação ou na dieta L/D.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...