Dieta para quem tem herpes-zoster

Escrito por bryan cohen | Traduzido por luiza g. brando
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Dieta para quem tem herpes-zoster
A alimentação influencia os sintomas da herpes-zoster (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

A herpes-zoster, conhecida popularmente como cobreiro, é uma doença causada pelo mesmo vírus que causa a catapora nas crianças. Com a idade, o sistema imunológico enfraquecido pode levar ao ressurgimento da enfermidade, que aparece na forma de uma erupção cutânea que causa dor nos nervos e irritação na pele. Se demonstrar sinais da doença, é bom fazer algumas modificações na sua alimentação imediatamente. Consulte um médico antes de fazer qualquer mudança alimentícia drástica.

O que retirar do cardápio

A herpes-zoster pode ser excitada ou agravada por mudanças emocionais drásticas. Há muitas comidas que fazem com que nossas emoções flutuem, por isso devem ser retiradas do cardápio imediatamente. Alimentos com açúcares processados e outros carboidratos têm tendência a causar picos de glicose no sangue e devem ser substituídos por açúcares mais naturais, como o das frutas. O álcool é depressivo e enfraquece o sistema imunológico; essas duas propriedades podem criar o caos em um corpo que está tentando combater a herpes-zoster -- o mesmo pode ser dito sobre café e cigarros. Alimentos extremamente gordurosos, fast-foods e comidas fritas também devem ser removidos. Se você puder fazer essas pequenas modificações, o seu corpo será muito mais capaz de combater a doença.

Alimentos ricos em vitaminas

Em seguida, acrescente alguns dos seguintes alimentos à sua alimentação; eles são ricos em vitaminas e minerais que podem ajudar a aliviar a doença. Vitaminas A e C são antioxidantes que ajudam o corpo a lidar com os danos celulares e promovem um ambiente melhor para a cura. A vitamina A é encontrada em damascos, mangas, batatas-doces, peixes e ovos. A vitamina C pode ser acrescentada à alimentação com pimentões vermelho e verde, abacates, laranjas, cebolas e morangos. O selênio é um mineral que ajuda a curar e restaurar a pele quando combinado com óleo de linhaça e lisina, que é um aminoácido. Aumente a sua ingestão de selênio com castanhas-do-pará, grãos integrais, aves, salmão e lagosta. As vitaminas B12 e ácido fólico são benéficas, pois protegem os nervos e curam o invólucro que os revestem. A vitamina B12 é encontrada em carnes magras, queijos azuis, caranguejos e leites. O ácido fólico é encontrado no feijão carioca e no feijão branco, em brotos de couve-de-bruxelas, no arroz integral, em cogumelos, lentilhas e tâmaras.

Ervas suplementares

Há inúmeros remédios feitos com ervas que você pode incluir na sua dieta para ajudar com os sintomas do cobreiro. Utilizar gel de babosa puro, junto com óleo de vitamina E, traz alívio imediato quando aplicado topicamente sobre as erupções cutâneas. Siga com ervas suplementares, como equinácea e hidraste, que têm grandes propriedades antivirais e antibacterianas. A passiflora é um sedativo natural que ajuda no tratamento da herpes-zoster, pois acalma os nervos e reduz o estresse que pode acompanhar um ataque de herpes; além disso, ela alivia um pouco da dor. Se você seguir todos os passos acima, há uma grande chance de que os sintomas da doença melhorem bastante dentro de poucos dias.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível