Como fazer uma dieta com poucos carboidratos

Escrito por laura dixon | Traduzido por andressa v. da nobrega
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como fazer uma dieta com poucos carboidratos
Novas dietas surgem a todo o momento (Comstock/Comstock/Getty Images)

Dietas com baixo nível de carboidratos são facilmente encontradas atualmente e sobram livros, sites e publicidade sobre o assunto. O segredo da maioria desses planos alimentares é incorporar o que é conhecido como carboidrato lento -- alimentos com baixo índice glicêmico -- na sua dieta. Já que esse tipo de carboidrato é absorvido mais lentamente pelo corpo do que os carboidratos comuns, "rápidos", o nível de açúcar no sangue permanece estável e você fica com a sensação de saciedade por mais tempo, o que evita o desejo de comer mais. Além disso, carboidratos lentos tendem a conter mais vitaminas e nutrientes do que os demais, beneficiando sua saúde de forma geral.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Médico ou nutricionista
  • Livros de referência
  • Carboidratos lentos

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Consulte um médico ou nutricionista sobre seus objetivos nutricionais. Seu médico pode ajudá-lo a definir um plano alimentar personalizado que combina carboidratos lentos com uma dieta com baixa quantidade de carboidratos.

  2. 2

    Leia os índices glicêmicos de vários carboidratos. Livros sobre dietas de poucos carboidratos, como "South Beach Diet", de Arthur Agatston, M.D., ou "The Fat Flush Plan", de Ann Louise Gittleman, M.S., C.N.S., contêm essas informações e explicam como o índice glicêmico pode ser mudando dependendo de como você cozinha certos alimentos. Esses livros também oferecem várias sugestões sobre como combinar diferentes tipos de carboidratos, para baixar o índice glicêmico geral e diminuir o ritmo da absorção da comida.

  3. 3

    Faça um estoque de carboidratos lentos. Vá até o seu mercado local para comprar macarrão e pães integrais, cevada, abacates, mangas e outros alimentos frescos. Assegure-se de comprar o suficiente tanto para refeições quanto para lanches. Enquanto isso, elimine carboidratos rápidos da sua dieta, como pão branco, arroz e macarrão, que não sejam integrais, e cereais matinais açucarados ou petiscos cheios de gordura e carboidratos, como salgadinhos.

  4. 4

    Inclua pelo menos uma porção de carboidratos lentos com proteína para cada refeição e lanche. Por exemplo, coma torradas integrais, um ovo e uma porção de fruta no café da manhã; aipo com uma colher de sopa de manteiga de amendoim no lanche; e peixe ou frango grelhado com vegetais no jantar.

  5. 5

    Coma três refeições regulares que tenham uma porção de carboidratos lentos e proteínas com intervalos durante o dia, assim como de dois a três lanches saudáveis entre as refeições, para manter o nível de açúcar do sangue estável e acelerar seu metabolismo.

Dicas & Advertências

  • Tenha em mente que alimentos com baixos índices glicêmicos nem sempre são as opções mais saudáveis. Por exemplo, arroz basmati possui um índice glicêmico mais baixo do que o pão integral, mas esse tipo de pão (que é um carboidrato lento) tem mais nutrientes.
  • Seja realista em seus objetivos de dieta. Se comer alguns carboidratos de vez em quando, mantenha as porções pequenas e não se critique, se comer alguns alimentos mais ricos em carboidratos de vez em quando, desde que mantenha-se firme na dieta.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível