Dieta e rotina de treinos par jogadores da linha ofensiva

Escrito por kofi bofah | Traduzido por gleice attié
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Dieta e rotina de treinos par jogadores da linha ofensiva
Futebol americano (Brand X Pictures/Brand X Pictures/Getty Images)

A linha ofensiva é a posição menos glamourosa do futebol americano. O atacante não marca touchdowns e raramente é reconhecido por algo além de penalidades e segurar jogadas. Ainda assim, os alunos conhecedores do jogo reconhecem que tudo começa na frente com os atacantes que protegem o zagueiro e abrem buracos para a passagem da bola. Toda linha ofensiva devem aprender a definir seus corpos para ajudar seu time.

Outras pessoas estão lendo

A identificação

Estude os objetivos da equipe para a entender como suas habilidades atuais se integram no esquema ofensivo. Para times que dependem de passes curtos, que puxam a defesa e são os atacantes que bloqueiam os linebackers, são mais indicados jogadores mais rápidos e leves. Por outro lado, para aqueles que se apoiam nas zonas de tackle e de bloqueio, são necessários jogadores maiores.

A definição de metas

Seu regime deve começar com o estabelecimento de metas realistas de acordo com as temporadas de jogo. Há mais tempo para trabalhar seu corpo individualmente durante offseasons. Metas devem começar com termos gerais que inspiram esforço máximo e não lhe desanimam caso ideais não forem alcançados. Objetivos iniciais devem ser relacionados a iniciar e manter uma rotina antes mesmo de atingir a forma ideal para entrar em campo. Concentre-se em metas específicas para peso corporal, repetição de exercícios e uma série que faça com que tenha progresso. Compartilhe esses planos com um médico licenciado para garantir que seu corpo esteja realmente apto para o exercício.

A dieta

A maioria dos atacantes estarão procurando ganhar ou manter o peso sem perder a mobilidade. Eles necessitam de maiores quantidades de calorias e proteínas do que o recomendado para uma dieta diária tradicional. Por isso devem preferir alimentos que sejam ricos em proteínas e pobre em açúcar e em gordura saturada. Peixe, peito de frango, frutas e legumes são ótimas fontes de proteína e energia para construir músculos sem grandes quantidades de gordura. Shakes de proteínas também podem complementar esta dieta. Eles contém mais de 90% de proteína em sua composição. Não pule refeições e coma várias vezes ao dia para preservar o bom metabolismo.

Os exercícios

Seu treino deve focar seus pontos fortes, pernas e peito, de modo que possa desarmar a linha de scrimmage acabando com sua defesa. Enquanto isso, exercícios cardiovasculares são indicados para manter um nível de energia de explosão, sem que haja perda de peso. Divida sua rotina de treinamento por grupo muscular. Realize exercícios de perna e parte superior em sessões separadas para isolar uma área em particular. Priorize e trabalhe os músculos maiores primeiro para preservar energia. Atacantes devem priorizar o supino e plataformas de agachamento a cada ida à academia. Pernas, peito e tríceps são particularmente importantes para enfrentar a defesa.

O registro de resultados

Leve um caderno para registrar os dados referentes ao consumo alimentar, peso corporal e treino de força e cardiovascular. Estes resultados devem ser organizados por data e objetivo para que o progresso possa ser acompanhado. Analise regularmente os dados para revelar pontos fortes e fracos e fazer ajustes de metas adicionais no futuro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível