Mais
×

Dieta dos vikings

Atualizado em 17 abril, 2017

Como navegantes que dominaram o Atlântico Norte entre 800 e 1050 d.C., os vikings tinham acesso a produtos alimentícios produzidos longe da sua pátria. Eles se alimentavam duas vezes por dia, com uma variedade de comidas importadas ou produzidas e caçadas nas suas terras. Dietas modernas que afirmam emular a alimentação dos vikings têm alta concentração de proteínas e incluem cereais como cevada e aveia, bem como vegetais e frutas sazonais, muito peixe, aves e um pouco de carne vermelha.

Como um povo de marinheiros que navegou em grande parte do Atlântico Norte, os vikings tiveram acesso a uma variedade de alimentos de outras culturas e climas (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Peixe e carne vermelha

Em comunidades vikings à beira-mar, até 25% da dieta era composta por peixe. As pessoas consumiam tanto as espécies de água salgada quanto as de água doce que viviam na região, incluindo bacalhau, salmão, arenque, arinca, peixes chatos, cavala, perca e lúcio, além de carne de baleia, marsuíno e foca. Os vikings também comiam carne de cavalo, cordeiro, bode e porco, e criavam gado para produzir laticínios e carne. Para preservar as carnes e os peixes, eles usavam diversos métodos: secagem, salga, fermentação, conservas em vinagre, congelamento e defumação. Os vikings também caçavam aves marítimas e criavam gansos, patos e galinhas por causa dos ovos e da carne. Apesar de ocasionalmente cozinharem carne em espetos, na maioria das vezes os vikings faziam ensopados em potes de barro ou de pedra-sabão.

Frutas e vegetais

Muitos tipos de frutas eram importados ou colhidos nos bosques da região. Os vikings também plantavam ou colhiam vegetais como beterrabas, cogumelos, alhos-poró, cebolas, algas comestíveis, chirívias, cenouras, nabos, ervilhas, aipos selvagens, espinafre, rabanetes e repolhos, entre outros. Eles secavam e armazenavam as sobras para consumi-las durante o inverno.

Laticínios

Nas regiões mais ao norte, as pessoas criavam vacas principalmente para produzir leite, e só matavam o gado quando havia pouca comida ou quando os animais não conseguiam sobreviver ao inverno. Nas regiões mais quentes, as pessoas geralmente usavam o leite para fazer produtos alimentícios mais fáceis de preservar, como soro, coalhada, queijo, manteiga e leitelho.

Cereais

Os cereais que crescem nas regiões onde os vikings viviam incluem cevada, aveia, centeio e, às vezes, trigo. A maior parte da cevada era usada para fazer cerveja, e os outros cereais eram usados para alimentar o gado e fazer pão sem fermento, ou misturados com leite e manteiga para fazer mingau.

Bebidas

Os vikings costumavam beber cerveja, que era feita de cevada e frequentemente temperada com murta e lúpulo. Nas regiões mais ao sul, as pessoas consumiam hidromel, uma bebida alcoólica feita com mel. Outra bebida popular nessa época era um licor chamado "bjorr", produzido a partir de suco fermentado. Os vikings também bebiam leite, soro de leite, leitelho, alguns vinhos doces e água.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article