Diferença entre cinto de couro genuíno e de pele bovina de flor integral

Escrito por denise nyland | Traduzido por fatima mesquita
Diferença entre cinto de couro genuíno e de pele bovina de flor integral
Cintos com pele bovina de flor integral (belt image by Aleksandr Ugorenkov from Fotolia.com)

Os cintos de couro trazem, em geral, uma marca do lado avesso que indica a composição do material. O couro verdadeiro é mais caro que a maioria dos outros materiais utilizados na fabricação de cintos, porque o couro traz características especiais em termos de durabilidade e resistência. Os cintos de couro de verdade podem ter várias camadas desse material, coladas ou costuradas umas nas outras. Já os de pele bovina de flor integral são feitos com material que passa por um processamento mínimo.

Identificação do couro

Para um cinto ser considerado como de couro genuíno, ele precisa ser 100% couro e não pode ter sido retalhado, nem colado a tecido ou a materiais sintéticos. Já os cintos de pele bovina de flor integral são feitos com a pele do animal, couro cru, depois da retirada dos pelos e de passar por um tratamento para preservar e amaciar o material que, em todos os outros aspectos, continua inalterado.

A preparação do couro

A pele do animal passa primeiro por um processo de retirada de qualquer resíduo de carne ou gordura que possa ainda estar presente. Depois, ela segue para a cura, que é um tratamento feito com uma solução de sal para ajudar a garantir a durabilidade da peça. A pele já curada então passa por um processo químico para a retirada de pelos e, depois, por um processo de limpeza. Após a remoção dos pelos, o material é tratado com enzimas para a retirada de qualquer depósito residual e para aumentar ainda a sua maciez. Aí, as peças recebem um banho de conservantes. Em sua versão química, usa-se nessa etapa uma solução de sulfato de cromo para o curtimento. Em sua versão vegetal, usa-se o tanino retirado da casca de certas árvores e outras substâncias orgânicas que ajudam a estabilizar e a conservar o material. Depois de curtida, a pele é finalmente chamada de couro.

O corte do couro

Uma serra fita horizontal é utilizada para cortar o couro curtido em duas camadas principais: a camada superior (flor) e a inferior (raspa). A parte inferior é mais macia, mas também menos durável e é por isso que a chamada flor é utilizada para a confecção de roupas, sapatos e bolsas e também móveis. No entanto, a flor também pode ser costurada a outros materiais para ficar com uma aparência mais semelhante a do couro de flor integral. Ao passo que a raspa é usada para a confecção de camurça.

Cintos de pele bovina de flor integral

A pele bovina de flor integral é a que não passa pelo processo de divisão. Nesse caso, o material passa pelo processo de limpeza e de curtimento e depois é tingido e amaciado. No produto final, pode-se notar pequenas imperfeições; mas, apesar disso, o material mantém as mesmas qualidades de resistência, durabilidade e valor do couro. Os cintos feitos com esse tipo de pele surgem do corte do couro em tiras que, às vezes, recebem camadas protetoras contra a ação da água e dos óleos e sujeiras naturais do corpo humano ou ainda gravações especiais. A fivela, por sua vez, é costurada ou rebitada no seu devido lugar e o cinto recebe ainda os buracos para encaixe. Os cintos feitos com pele bovina de flor integral são mais resistentes e duráveis, podendo ser utilizados por anos a fio.

Cintos de couro genuíno

Os cintos de couro legítimo são, em geral, feitos de camadas de couro coladas e/ou costuradas umas nas outras. Todas as camadas precisam ser de couro, sem a presença de material sintético. Ao fazer tiras ou pedaços de couro de qualidade inferior para criar um substrato e depois colocar por cima uma camada fina de flor (epiderme) de couro na parte externa, o custo da fabricação de cintos cai e minimiza-se ainda o desperdício.

Comparação de valor

Os cintos de pele bovina de flor integral são mais resistentes e duráveis que os cintos identificados como de couro legítimo. Os dois tipos podem ser encontrados dentro de uma ampla faixa de preços. Se você for comprar um cinto apenas como um acessório de uso esporádico, os de couro genuíno podem ser uma opção adequada. Contudo, se a funcionalidade, resistência e durabilidade forem fatores importantes para você; a melhor opção será um cinto de pele bovina de flor integral.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível