Mais
×

Diferença entre relógio de pulso de corda e automático

Atualizado em 17 abril, 2017

Tanto os relógios de pulso de corda quanto os automáticos são dispositivos mecânicos que têm uma roda de balanço e uma mola de cabelo, também chamada de mola do balanço, que impulsionam o movimento da máquina. Como incita o nome, não é necessário dar corda nos relógios automáticos. Já o outro modelo manual exige que o usuário dê corda nele todos os dias para mantê-lo funcionando.

Relógios de pulso de corda e automáticos são dispositivos mecânicos que não precisam de bateria para funcionar (Image by Flickr.com, courtesy of Alexander Rushing)

História

Os relógios de pulso de corda têm sido muito utilizados desde meados do século 19. A versão automática deles começou a ser produzida em massa por volta de 1931.

Função automática

O modelo automático é de funcionamento permanente. Ele tem um rotor ou um peso que se move, impulsionado pelo movimento do pulso, para manter o relógio em funcionamento e com a hora certa.

Funcionamento do modelo de corda

O relógio de corda faz movimentos similares ao do modelo automático, mas ele não tem um rotor e é preciso dar corda todos os dias para mantê-lo funcionando.

Vantagens dos relógios mecânicos

Os relógios de pulso de corda e os automáticos, quando estão devidamente ajustados, não precisam de bateria para funcionar como os relógios modernos com cristal de quartzo. Essa bateria precisa ser trocada a cada três ou quatro anos.

Precisão

Mesmo quando não apresentam defeito algum, os relógios de pulso de corda e os automáticos ainda podem ficar atrasados ou adiantados até oito segundos por dia. Ambos os modelos devem ser acertados diariamente para mantê-los na hora certa.

Considerações finais

Os relógios de corda dão a oportunidade aos usuários de interagirem com eles diariamente. Já os automáticos têm a vantagem de nunca precisar de corda ou bateria, com um movimento mecânico de qualidade.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article