Diferenças entre adultos e crianças

Escrito por chad stetson | Traduzido por thais vieira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças entre adultos e crianças
Ser um bom pai inclui entender o seu filho (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

Deveria ser de comum entendimento que existem grandes diferenças entre adultos e crianças. Enquanto adultos saudáveis ​são mentalmente e emocionalmente maduros e totalmente crescidos, crianças ainda estão em desenvolvimento. A criança ainda deve passar por várias mudanças drásticas antes de se tornar um adulto e é importante manter isso em mente, lembrando ao menos das diferenças mais evidentes ao cuidar de adultos e crianças.

Outras pessoas estão lendo

Diferenças anatômicas

As diferenças mais óbvias entre crianças e adultos são físicas. Adultos são maiores do que as crianças e têm uma maior massa muscular para proteger os órgãos internos -- várias lesões em adultos não são tão graves como seriam em crianças. A cabeça de uma criança também é proporcionalmente mais pesada e maior, fazendo com que lesões na cabeça sejam prováveis e comuns, porque as crianças tendem a ter problemas de equilíbrio durante seu desenvolvimento. As crianças também têm o esqueleto mais flexível, fazendo pequenas fraturas passarem despercebidas mais facilmente do que seriam em adultos.

As diferenças fisiológicas

Além das diferenças anatômicas mais óbvias entre adultos e crianças, existem também algumas diferenças fisiológicas drásticas. As crianças têm taxas metabólicas mais altas do que os adultos, o que as torna mais vulneráveis ​​a contaminantes que podem ser encontrados em alimentos e água e as coloca em maior risco de desidratação quando doentes ou estressadas. O sistema imunológico das crianças também está ainda em desenvolvimento e doenças que são menos severas em adultos podem ser muito mais perigosas para uma criança.

As diferenças de desenvolvimento

Outras diferenças óbvias entre crianças e adultos são de desenvolvimento. Isso é especialmente importante de se manter em mente ao lidar com as barreiras de comunicação. Por exemplo, bebês e crianças muito pequenos não são capazes de se comunicar verbalmente e, enquanto estão aprendendo a língua aos poucos, não compreendem padrões de fala mais complicados usados ​​por adultos. As crianças se adaptam e aprendem línguas com muito mais facilidade do que os adultos, e é por isso que muitos adultos têm mais dificuldade em aprender uma língua estrangeira do que uma criança que foi exposta a ela em uma idade muito mais precoce.

As diferenças emocionais

As diferenças mais fascinantes entre adultos e crianças se referem ao desenvolvimento emocional. O adulto típico está totalmente desenvolvido emocionalmente e, provavelmente, não sofrerá quaisquer alterações significativas que não sejam provocadas por fatores subjacentes, como danos cerebrais. Por outro lado, as crianças ainda estão se desenvolvendo emocionalmente, até e incluindo o final da adolescência ou início da idade adulta. Uma criança possui necessidades emocionais específicas em momentos diferentes de sua vida e qualquer bom pai ou responsável deve se lembrar disso. As crianças mais jovens também são muito mais sensíveis às mudanças no mundo ao seu redor, especialmente quando estão sob muito estresse.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível