Mais
×

As diferenças entre bastões de madeira e de metal

Atualizado em 17 abril, 2017

Tacos de metal e de madeira são diferentes apenas pelo material com os quais são feitos. Os dois tipos de taco possuem aplicações, propriedades físicas e propostas diferentes. A ciência dos dois tipos ainda é estudada, e no beisebol universitário, por exemplo, os tacos de alumínio são feitos para se comportarem de modo semelhante aos de madeira.

Foi provado cientificamente que os tacos de madeira são menos poderosos que os de metal (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

Composição do taco

Naturalmente, tacos de metal e de madeira diferem em composição. Os de metal são normalmente feitos de alumínio, mas os compostos são comuns, e a tecnologia atual vem favorecendo o uso de ligas metálicas. Zinco, cobre, magnésio e titânio são exemplos de alguns dos metais que são fundidos com o alumínio para fazer tacos de beisebol, que são ocos e produzem um som audível de "ping" quando acertam a bola. Ao mesmo tempo, os tacos de madeira são maciços, feitos a partir de pedaços de madeira sólida, normalmente de freixo, bordo ou pinheiro. Ao contrário dos tacos de metal, os de madeira podem rachar durante uma partida.

Uso pela liga

Times da liga infantil normalmente usam bastões de alumínio em seus torneios, assim como as ligas do ensino médio e universitárias. A razão, argumenta Stephen Ross, professor de direito esportivo no Instituto Penn State para Política e Pesquisa de Direito Esportivo, é que os custos a longo prazo dos tacos de alumínio são menores que os de madeira, que possuem a tendência a quebrar. Os tacos de madeira também são usados em torneios profissionais, incluindo jogos de ligas menores. Existe ainda um número de ligas de verão afiliadas à NCAA (Associação Atlética Universitária Nacional) para atletas universitários, que obrigam o uso de tacos de madeira.

Características de performance

Os estudos mostram que os tacos de metal rendem melhor que os de madeira. As velocidades geradas pelos tacos metálicos são 4,8 km/h maiores que os de madeira, e como resultado, uma rebatida com um taco de metal pode viajar a até 13 km/h a mais durante o impacto. Essa velocidade adicional ajuda a bola a percorrer uma distância maior. Tacos de metal também possuem um local de máximo impacto, também conhecido como ponto ideal. Argumentos adicionais sugerem que como os batedores com tacos de alumínio estão melhor equipados para rebater lançamentos por causa das velocidades de rebatida maiores, existe uma chance menor dele ser eliminado no jogo.

Tacos de alumínio normalmente possuem um rendimento melhor que os de madeira (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Novas regulações de taco

Em um esforço para simular uma jogabilidade a nível profissional, as regras instituídas pela NCAA no começo de 2011 tentaram diminuir a diferença entre os tacos de metal e os de madeira. Especificamente, houve o corte do chamado "efeito trampolim", que descreve o que acontece quando a bola se comprime quando toca os tacos de metal e ricocheteia a uma velocidade maior. Apesar da liga infantil ainda ter precisado adotar esses regulamentos em 2011, ela baniu os tacos compostos, seguindo a deixa das ligas universitárias e do ensino médio.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article