Conhecimento

Diferenças entre biodegradável e não-biodegradável

Escrito por alex saez | Traduzido por elton alves ribeiro
Diferenças entre biodegradável e não-biodegradável

Como muitos produtos não-biodegradáveis​​, sacos plásticos normais se acumulam em aterros sanitários e causam a desordem da Terra

Martin Poole/Lifesize/Getty Images

Há uma diferença clara entre os termos "biodegradável" e "não-biodegradável". Quando descartado corretamente, o primeiro é natural e benéfico para o meio ambiente. Inversamente, o último não traz benefícios e apenas aumenta o dano já catastrófico para o planeta. Para os consumidores, entender a diferença pode ajudar as pessoas a tomarem decisões informadas sobre os materiais que compram.

Outras pessoas estão lendo

Biodegradável

Martin Poole/Lifesize/Getty Images

Biodegradável é um termo aplicado a materiais que se decompõem naturalmente no ambiente. Eles também se decompõem com a ajuda de bactérias e fungos. A Commonwealth Scientific and Industrial Research Organization (CSIRO) explica que estes produtos são feitos a partir de materiais renováveis. Como qualquer coisa renovável, esses recursos são capazes de substituir-se, de modo que podem ser reutilizados constantemente. Produtos biodegradáveis são feitos de componentes naturais, como plantas e animais. O papel é principal exemplo de material biodegradável e renovável, pois é feito a partir de árvores. Depois que uma árvore é utilizada, outra pode ser facilmente plantada em seu lugar. Diferentes plantas e cultivos também estão sendo usados ​​para fazer produtos químicos, como polímeros e plásticos.

Impactos ambientais

O senso comum diz que qualquer material que se decompõe naturalmente é menos nocivo para o ambiente que um que permanece por um tempo indefinido. Enquanto isto é um benefício significativo, não é sempre o caso. FuturEnergia aponta que, embora essas substâncias eventualmente se decomponham, algumas podem levar um longo tempo. A casca de banana, por exemplo, leva até três anos para se decompor totalmente. Plásticos biodegradáveis ​​são um avanço recente. Por cima, plásticos feitos de substâncias renováveis ​​soam como uma boa ideia, e são. No entanto, sem a temperatura adequada, micro-organismos e umidade, plásticos biodegradáveis ​​podem fazer mais mal do que bem. Em um aterro sanitário, os plásticos emitem gases de efeito estufa enquanto se decompõem, prejudicando a camada de ozônio. Em geral, materiais biodegradáveis são benéficos apenas se forem tratados devidamente.

Não-biodegradáveis

O material não-biodegradável não se decompõe naturalmente. Ao invés de desaparecerem por conta própria, estes materiais se acumulam em aterros sanitários. Eles são sintéticos e inteiramente artificiais. Plásticos comuns, por exemplo, são feitos a partir de ingredientes não renováveis, como óleo ou petróleo. Outros exemplos incluem latas, garrafas de vidro e resíduos industriais.

Impacto ambiental

Enquanto os materiais biodegradáveis ​​oferecem alguns benefícios ambientais, não há vantagens em produtos não-biodegradáveis​​. Aqueles que não podem ser reciclados permanecem indefinidamente em aterros sanitários ou necessitam de tratamento especial, como a incineração. Seu impacto não se limita ao solo. A Guarda Costeira da Coreia explica que, quando um resíduo não-biodegradável ​​atinge o mar, ele viaja por todo o globo. A vida marinha constantemente morre por consumir estes produtos acidentalmente.

Não deixe de ver

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media