Diferenças entre brilho e luminosidade

Escrito por joan whetzel | Traduzido por ninah coracini
Diferenças entre brilho e luminosidade
Brilho e luminosidade são termos relacionados na ciência da ótica (Siri Stafford/Stockbyte/Getty Images)

Tanto a luminosidade como o brilho referem-se à ótica e à ciência da luz, mas possuem diferentes significados. Os termos referem-se à quantidade de luz emitida por uma fonte de luz e a quantidade de luz que incide ou é recebida por um objeto. Ambos podem ser medidos com um fotômetro.

Definição de brilho e luminosidade

O brilho é definido como a condição de ser brilhante ou a luminância de uma cor baseada em sua saturação. Quando medido por um fotômetro, o brilho refere-se à quantidade de luz que incide sobre um objeto. Luminosidade é definida como a condição ou a qualidade de ser luminoso, ou a luminosidade intrínseca de um corpo celeste ou outra fonte de luz. Quando medida com um fotômetro, a luminosidade refere-se à quantidade de luz emitida por uma fonte de luz, por segundo.

Luminosidade

A luminosidade é medida em unidades básicas, como watts por segundo ou em candelas por metro quadrado. Refere-se à quantidade de energia luminosa emitida ou irradiada igualmente em todas as direções a partir de uma fonte de luz, tal como uma lâmpada ou o sol. Lâmpadas com menor potência emitem menos luz e têm uma luminosidade menor do que as lâmpadas com uma potência superior.

Brilho

O brilho é medido em lúmens por metro quadrado (Lux) ou em watts por metro quadrado (W/m2), ou seja, mede-se a quantidade de luz que incide sobre um objeto ou uma área de, aproximadamente, um metro quadrado de área. É uma medida da quantidade de luz sobre o objeto ou sobre a área que está sendo iluminada. Fatores que afetam a percepção visual do brilho incluem a quantidade de luz emitida pela fonte de luz, a distância entre o objeto, ou área iluminada, e a fonte de luz, e qualquer meio interveniente, tal como a atmosfera da Terra, uma tela de janela ou um abajur.

Aplicação da lei do inverso do quadrado

A relação entre o brilho e a luminosidade é descrita na Lei do Inverso do Quadrado, que declara que quanto maior a distância entre uma área iluminada e a fonte de luz, menor o brilho. A Lei do Inverso do Quadrado utiliza a seguinte equação: B = L/(4pid^2), onde "B" significa brilho, "L" representa a luminosidade em watts e "d" representa a distância para a fonte de luz, em metros. Por exemplo, a fonte de luz emite 100 watts e a área iluminada está a 1 metro de distância, então B = 100 watts / 4pi(1)^2, ou 100 / 12,57 - o brilho é igual a 7,95 watts por metro quadrado (W/m2), a 1 metro da fonte de luz. À medida que d (distância) fica maior, B (brilho) se torna menor, o que significa que quando a distância da fonte de luz dobra, o brilho diminui para um inverso daquela distância ao quadrado, ou um quarto de seu valor anterior; quando a distância da fonte de luz triplica, o brilho diminui para o inverso daquela distância ao quadrado ou um nono do valor anterior. A luminosidade da fonte de luz permanece a mesma, mas o brilho da área iluminada muda com a distância.