As diferenças entre o cloro em líquido e o em pó

Escrito por caprice castano | Traduzido por marcia gomes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As diferenças entre o cloro em líquido e o em pó
Qualquer forma de cloro deve ser usada com cuidado (stairs of the swimming pool image by JoLin from Fotolia.com)

O debate sobre o uso de cloro líquido versus a forma de pó é sempre uma dúvida para os proprietários e operadores de piscinas e spas. Há aspectos positivos nos dois produtos. Dependendo da fonte que consultar, é possível receber informações conflitantes. O fator mais importante é que escolha o produto com base nas necessidades específicas do seu equipamento e orçamento.

O básico sobre o cloro

O site poolmanual.com descreve o cloro como o "desinfetante / oxidante que é mais utilizado por proprietários de piscinas para matar qualquer bactéria, organismos vivos, amônia ou outros contaminantes que estiverem presentes na água". Ele é produzido por eletrólise de água salgada e é eficaz, pois rompe as paredes das células de microrganismos, como algas e oxida-as. O cloro é instável e irá continuar a quebrar, uma vez produzido, até que se torne ineficaz. Ele é também um material perigoso e precisa ser tratado com muito cuidado.

Uso e monitoração do cloro

O cloro é a maneira mais segura e mais barata de manter a piscina e água do spa higienizadas. Os organismos e bactérias estão constantemente presentes na água e representam um risco para a saúde, bem como um problema estético. O cloro é o método testado e comprovado de controlar esses problemas. Para o uso eficaz do cloro, o nível deve ser constantemente monitorado na água, porque o tempo, a quantidade de microorganismos, temperatura, uso e outros fatores farão com que flutue continuamente. Os kits de teste estão disponíveis nas lojas de produtos químicos necessários para estabilizar a água e devem ser usados de acordo com as instruções. O cloro, não importa a forma, só é tão eficaz quanto o seu uso adequado permite.

Cloro em líquido

O cloro em líquido é feito borbulhando o cloro em forma gasosa através de soda cáustica, como descrito na poolcenter.com. Ele tem um nível de pH elevado (cerca de 13) e pode ser adicionado diretamente na piscina, mas recomenda-se ser colocado em uma bomba peristáltica para uma distribuição uniforme. A utilização de cloro líquido é mais usado em grandes piscinas comerciais, pois pode ser transportado em tambores de 210 l e colocado em grande quantidade. Para o uso doméstico, o custo pode sobrepor a sua eficácia, a quantidade de ácido necessária para neutralizar o pH elevado e a dificuldade de utilização. O produto em líquido é menos dispendioso do que as outras formas e é altamente corrosivo, que é um fator que deve ser considerado.

Cloro em pó

A forma mais comum de cloro granulado é chamado de dicloro, ou sódio dicloro s. triazinatriona. O pH menor de cerca de 7 necessita de menos ácido para equilibrá-lo. Dissolve-se rapidamente e começa a trabalhar em contaminantes imediatamente, mas contém apenas cerca de 62% de cloro real por quilo. Ele contem ácido cianúrico, o que o torna mais estável, podendo ser utilizado como um tratamento de choque. Para um tratamento, o dicloro pode ser muito dispendioso. Existem duas outras formas de cloro em pó chamado de hipocloritos, o de lítio e o de cálcio. O de lítio tem apenas 35% de cloro disponível por quilo e o pH de 11 significa que é necessário o uso de ácido para equilibrar. As vantagens são que dissolve muito rapidamente antes de bater no fundo da piscina, reduzindo as chances de efeito branqueador em piscinas de vinil, tem menos cálcio e não contribui para a dureza da água. Também é livre de poeira e não inflamável. O de cálcio está disponível em pó e comprimido e tem 65% de cloro disponível, sendo um produto de tratamento de choque popular. Tem um pH alto de 12, mas seu preço baixo o torna um produto popular, mesmo que seja instável e respirá-lo seja altamente perigoso.

Tomando a decisão

Escolher cloro líquido ou em pó, ou qual é a melhor escolha depende muito de como será usado. O líquido seria uma escolha óbvia para uma grande instituição, mas pode ser proibitivo para uma casa residencial. As variações nos níveis de pH, o cloro disponível por quilo e os equipamentos que serão utilizados entram em consideração. Tenha em mente as necessidades e o orçamento, e escolha com base nesses fatores.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível