Diferenças entre dBA e dBC

Escrito por malinda zellman | Traduzido por débora faggioni
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças entre dBA e dBC
Há uma regulamentação para limitar os níveis indesejáveis de ruído (Brand X Pictures/Brand X Pictures/Getty Images)

Decibel, uma unidade de medida de níveis de ruído expressa como dB, é utilizado para comunicação, eletrônica e emissão de sinais. Os termos dBA e dBC referem-se aos tipos de filtros usados ​​para medir dB -- um filtro A ou um filtro C. Cada filtro possui uma sensibilidade diferente para diversas frequências.

Outras pessoas estão lendo

O filtro

As medidas utilizadas em um filtro A são expressas em dBAs. O medidor de nível de ruído dBA, que é menos sensível a medidas muito altas e a baixas frequências do que um medidor de nível de ruído dBA, classifica frequências médias mais eficazmente. Leis relativas às limitações da exposição ao ruído no local de trabalho, com base em medições dBA, diferem de um país para outro. De acordo com o site da Universidade de Física de New South Wales, algumas normas de segurança limitam a exposição contínua ao ruído de 85 dBA em um turno de oito horas, por exemplo. Para cada aumento de três dBA de ruído, o tempo de exposição é reduzido pela metade. Então, se você tiver um som 100 dBA, a exposição deve ser limitada a não mais do que 15 minutos -- oito horas divididas em cinco meia horas (uma vez para cada três decibéis do aumento de 15 dB no ruído).

Filtro C

Medições feitas com filtros C são expressas em dBCs. Ao contrário do dBA, suas medidas combinam com os níveis de ruído de alta frequência. O filtro, de A ou C, representa uma função de resposta à frequência. Por exemplo, o filtro C filtra os sons que o microfone capta no medidor de nível de som. A função de resposta de frequência, às vezes chamada de uma característica de ponderação, controla o tom, dando mais peso a algumas frequências do que a outras, menos importantes. Deve-se filtrar aquelas que produzem ruído de fundo, de acordo com o site da EAR.

Reduzindo o som dBA para redução de ruído

Se o ruído de dBA exceder os níveis permitidos, seguros e confortáveis, sugestões para reduzir o ruído incluem a limitação do nível e o volume do som, movendo-se para mais longe da fonte do ruído ou usando tampões de ouvido ou outro tipo de aparelho auditivo de proteção.

Ponderações sobre aplicações dos filtros A e C

Como o primeiro exemplo expressa, o coeficiente A é usado para medir o risco de perda de audição. Especificamente, ele ajuda a determinar a conformidade com as normas da OSHA e MSHA, que classificam a exposição ao ruído permitido por um tempo ponderado a um nível de ruído médio (dBA) ou a uma dose diária máxima de ruído. Por outro lado, o coeficiente C é utilizado através da comparação das suas dimensões às de ponderação. Por exemplo, o coeficiente C ajuda a fazer cálculos sobre protetores auditivos e sobre taxas de redução de ruído.

Eventualmente, sistemas de som profissionais listam uma classificação do coeficiente A em suas especificações impressas. Ao localizar esse dado, obtém-se o índice que o filtro encobre ou filtra certos ruídos ou outros sons de fundo. Sistemas de som profissionais, obviamente, possuem a necessidade de filtrar ruídos desagradáveis. Com isso, pode-se verificar se a adição é positiva ao sistema ou presumir se o som é de alta qualidade, com a presença de filtros de coeficiente A. Caso contrário, os fabricantes dos sistemas de som não veriam necessidade em filtrar esses sons indesejáveis.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível