Diferenças entre DVB-T e ISDB-T

Escrito por mark burridge | Traduzido por thiago andre scarani
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças entre DVB-T e ISDB-T
Países diferentes adotam formatos de transmissão distintos (Dynamic Graphics Group/Dynamic Graphics Group/Getty Images)

Existem diferenças significativas entre os padrões Digital Video Broadcasting (DVB, Transmissão Digital de Vídeo) e Integrated Services Digital Broadcasting (ISDB, Transmissão Digital com Serviços Integrados). Esses formatos de transmissão são usados em diferentes partes do mundo. O T de "DVB-T" e "ISDB-T" significa "terrestre" e designa uma forma mais internacional de cada sistema de transmissão.

Outras pessoas estão lendo

DVB

O DVB é um sistema largamente usado que aceita alguns padrões para executar sua programação. É um conjunto de regras gerais definidas pelo DVB Project (Projeto DVB), que é um painel com vários participantes internacionais. A organização tem a Europa como base, mas o DVB é usando em vários países ao redor do mundo. Ele oferece distribuição de dados de diversas formas, como satélite, cabo, televisão terreste e microondas.

ISDB

O ISDB é uma alternativa muito menos usada que o DVB. Foi desenvolvido no Japão para ser usado naquele país. Ele é usado pelos sistemas de televisão e rádio analógicos do Japão além de todos os seus sistemas de televisão e rádio digitais. O ISDB-T pode ser usado para transmitir programas de televisão em alta definição e exibir informações em dispositivos móveis, que possuem receptores chamados de One-Seg, simultaneamente.

DVB-T e ISDB-T

Apesar do DVB ter sido feito originalmente para ser usado na Europa, o DVB-T é utilizado ao redor do mundo em países como África do Sul, Quênia, Irã, Israel, Nova Zelândia e Malásia.

O ISDB-T foi criado no Japão em 2003, mas não saiu deste país até que o Brasil o adotou, em 2007. O ISDB-T se tornou realmente internacional no meio de 2011, apesar de ser usado principalmente na América do Sul. Os países que o usam incluem Chile, Argentina e Peru.

Diferenças

O sistema DVB-T oferece receptores de 6, 7 e 8 MHz, o que significa que as transmissões podem usar essas três velocidades. O ISDB-T não oferece receptores de 7 ou 8 MHz. Essa é a principal diferença entre eles, entretanto, já que ambos usam a tecnologia de modulação de multiplexação por divisão de frequências ortogonais codificadas (COFDM, Coded Orthogonal Frequency Division Multiplexing). Assim, ambas as tecnologias possuem desempenho semelhante.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível