Diferenças entre elevação lateral e remada alta

Escrito por kevin rail | Traduzido por debora joi
Diferenças entre elevação lateral e remada alta
Remadas altas e elevações laterais fortalecem os músculos do ombro (Thinkstock Images/Comstock/Getty Images)

Uma parte superior do corpo fortalecida é importante tanto para os esportes como para as funções diárias. O fortalecimento dos músculos da parte superior do corpo requer um esforço dedicado e uma rotina de exercícios constante. As remadas altas e elevações laterais são dois exercícios comumente realizados em um treino para o ombro. Além do fato de que ambos exigem maior resistência, eles têm diferentes características. Para um treino completo, é melhor incluir os dois exercícios.

Movimento articular

Exercícios compostos envolvem o movimento de mais de um grupo articular. Os exercícios isolados, por outro lado, envolvem apenas uma articulação. Esta é uma das maiores diferenças entre as remadas altas e as elevações laterais. Quando você faz uma remada alta, ativa o ombro, o punho e o cotovelo, tudo ao mesmo tempo. A elevação lateral ativa somente a articulação do ombro. Do ponto de vista anatômico, exercícios compostos tendem a construir mais massa muscular, porque permitem que você levante mais peso​​.

Músculos fortalecidos

Quando você faz um exercício com vários movimentos articulares, você trabalha vários músculos. Assim, é possível levantar mais peso ​​com a remada alta. Como o próprio nome diz, exercícios isolados "isolam" um único músculo ou parte de um músculo. A principal função desses exercícios é aumentar a definição em um único local. A área do ombro tem um músculo, o deltoide, que é dividido em três partes: cabeça posterior, cabeça medial e cabeça anterior. Os deltoides são os principais músculos fortalecidos nas elevações laterais, e o maior foco está no segmento medial. A palavra "medial" é utilizada de forma intercambiável com lateral, pois essa parte do deltoide se localiza ao lado do ombro. A remada alta fortalece o deltoide medial, mas trabalha também os bíceps pois os cotovelos são dobrados no movimento. Os trapézios superior e médio também entram bastante em ação. Esse músculo começa no topo do pescoço e se estende sobre as clavículas.

Padrão de movimento

O padrão de movimento é muito diferente com a remada alta e com a elevação lateral. Um envolve mover os braços para os lados e o outro envolve manter os braços juntos ao corpo. Para fazer uma remada alta, fique com os pés a uma distância igual à dos ombros e segure uma barra na frente das coxas com as mãos a cerca de 25 cm de distância. Levante a barra para cima o mais alto possível com uma velocidade constante. O objetivo é fazer com que a barra chegue até a altura do pescoço, com os cotovelos mais elevados do que os antebraços. Segure a posição de topo por um segundo, abaixe lentamente a barra e repita o movimento.

A elevação lateral é realizada com halteres e envolve um movimento de arco para fora. Comece com a mesma posição inicial da remada alta, exceto pelo fato de segurar os pesos na frente das coxas com as palmas das mãos voltadas uma para a outra. Mantenha uma ligeira curva nos cotovelos e levante os pesos para os lados até que os braços fiquem paralelos ao chão. Lentamente, abaixe-os e repita a movimentação.

Opções de equipamento

A remada alta pode ser realizada com a barra, halteres, polia (máquina) ou extensores de resistência. Elevações laterais, no entanto, necessitam de ferramentas que se movem livremente para os lados. Isso restringe as opções para halteres ou extensores de resistência.

Variações

Não há muitas opções de variação com a remada alta. A única coisa que se pode fazer é deixar as mãos mais próximas ou mais afastadas. Colocando-as mais afastadas, a ênfase maior é no deltoide lateral e posterior e menor nos trapézios. Nas elevações laterais, você tem a opção de usar as palmas das mãos para baixo ou para frente. Isso muda um pouco a ênfase nos músculos.

Questões de segurança

A segurança é uma preocupação quando se trata de fazer remada alta. O debate é se elas provocam excesso de estresse sobre o manguito rotador, um grupo muscular pequeno que envolve a articulação do ombro. Contanto que você execute o exercício com boa técnica e não tenha quaisquer problemas atuais no manguito rotador, o exercício é seguro.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível