Diferenças entre um encouraçado e um destróier

Escrito por james holloway Google | Traduzido por anderson gandor
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças entre um encouraçado e um destróier
Encouraçados, como o USS Missouri, carregavam armas pesadas para atacar navios de guerra inimigos (Marco Garcia/Getty Images News/Getty Images)

Encouraçados e destróieres são dois tipos de embarcações navais. Os encouraçados prosperaram do início do século 19 até o final da Segunda Guerra Mundial, embora tenham gradualmente caído em desuso nas décadas seguintes. Destróieres foram desenvolvidos no fim do século 19 e continuam a desempenhar um papel na moderna guerra naval. Embora existam similaridades entre eles, os dois tipos de embarcação diferem em muitos aspectos.

Outras pessoas estão lendo

Encouraçados

Os encouraçados foram descendentes dos navios da linha do século 18 e 19. As primeiras batalhas foram realizadas em 1870 pela marinha francesa. Feitos inteiramente de aço, ao invés de madeira com blindagem de aço, eram movidos à vapor e armados com baterias de armas pesadas. O lançamento do HMS Dreadnought, em 1906 assinalou o início da era dos encouraçados. Rápidos, muito armados e repletos de armas de grande calibre, os encouraçados eram o centro da corrida das armas entre as potências europeias. Seu papel foi engajar e destruir outros grandes navios inimigos ou bombardear a costa.

Destróieres

O destróier tem sua origem no mesmo período que o encouraçado. Originalmente chamado de "torpedo boar destroyers" (destruidores de barcos torpedeiros), foram desenvolvidos pela marinha britânica em resposta à ameaça oferecida ao grandes navios por pequenos e velozes barcos torpedeiros. Leve e manuseáveis, e mesmo assim pesadamente armados, os destróieres foram usados para escoltar grandes navios interceptando e destruindo ameaças. Durante a Segunda Guerra Mundial eles foram usados para fornecer proteção dos submarinos e ataques aéreos para grandes embarcações, incluindo navios mercantes.

Diferenças de armamentos

O armamentos dos encouraçados e dos destróieres eram completamente diferentes. Com a intenção de atacar alvos altamente armados, os encouraçados carregavam baterias tremendamente poderosas. Por exemplo o USS Mississipi, que lutou na Batalha de Surigao Strait, em 1944, provavelmente a última batalha naval da história, carregava 12 armas de 14 polegadas como armamento principal, junto com 12 armas de 5 polegadas, quatro de 3 polegadas e um par de tubos de torpedo. Tinha uma tripulação de mais de 1000 marinheiros. Em contraste, um destróier contemporâneo, o USS McGowan, carregava apenas 5 armas de 5 polegadas, mas 16 armas antiaéreas juntamente com tubos de torpedo e lançadores de cargas de profundidade. Sua tripulação era composta de cerca de 300 marinheiros.

Diferenças nos papéis táticos

Como pode ser visto pelas diferenças de armamentos, os dois tipo de embarcações eram utilizados de forma diferente em batalhas. O papel do encouraçado era de engajar embarcações inimigas com seu armamento pesado, enquanto o destróier rastreava embarcações maiores de atacantes rápidos, aéreos, submarinos e pequenos barcos. A Segunda Guerra Mundial viu o ataque aéreo se tornar a forma dominante de guerra naval; os porta-aviões poderiam atacar os alvos longe do alcance até mesmo dos maiores canhões dos encouraçados. Eles entraram em declínio logo após a Segunda Guerra Mundial, sendo utilizados apenas para auxílio de incêndio e missões de prestígio. Em 2006, a marinha americana removeu-os de seu registro. Destróiers são agora as embarcações de combate mais pesadas na maioria das forças armadas, embora algumas ainda empreguem os cruzadores mais pesados.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível