Diferenças entre as rochas intrusivas e extrusivas

Escrito por victoria martin | Traduzido por daniela hadzhinachev
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças entre as rochas intrusivas e extrusivas
Quando o magma atinge a superfície da Terra, a rocha fundida passa a ser conhecida como lava (NA/AbleStock.com/Getty Images)

As rochas são formações ocasionadas por processos geológicos, como, por exemplo, quando o calor, a água ou a pressão atuam em componentes minerais. Elas têm características diferentes, tais como composição mineral, dureza e tamanho de partícula — o que dá ao geologista pistas sobre suas origens. As rochas expostas ao calor intenso de dentro da Terra derretem e esfriam para formar um tipo particular de rocha, chamada de rochas ígneas pelos cientistas. Elas podem ser classificadas em intrusiva e extrusiva.

Outras pessoas estão lendo

Rochas ígneas

As rochas ígneas são um tipo rochoso formado pela pressão e calor intenso que ocorre dentro do nosso planeta. Elas derretem devido às temperaturas muito altas dentro do manto da Terra. Essa substância derretida - magma, ou rocha fundida - carrega o amálgama de muitos materiais diferentes. Quando o magma atinge a superfície da Terra, essa rocha líquida se transforma em lava. Existem muitos tipos de rochas ígneas. Sua categorização é baseada em sua composição mineral e se elas resfriaram, dentro ou fora da Terra.

Rochas intrusivas

As rochas intrusivas são uma forma de rochas ígneas derivadas diretamente do magma e que solidificam dentro da Terra. Visto que estão no interior da Terra, seu resfriamento é muito lento - levando de milhares a milhões de anos para esfriar suficientemente e solidificar por completo. A taxa de resfriagem das rochas intrusivas permite a formação de cristais visíveis a olho nu, o que lhes dá uma granulagem grossa comparada a rochas extrusivas. Esses grãos visíveis são chamados de texturas faneríticas. O granito é um exemplo de uma rocha ígnea intrusiva.

Rochas extrusivas

As rochas extrusivas são formadas por lava e endurecem fora do interior da Terra. Quando a lava é exposta à atmosfera ou à água externa, isso causa um resfriamento rápido em comparação com as rochas intrusivas. Essa rapidez não permite que a rocha extrusiva forme cristais largos da mesma forma que o outro tipo de rocha ígnea faz. Ela tem um textura granular fina, conhecida pelos geólogos por afanítica (devido aos seus cristais minerais serem muito pequenos). O basalto e a obsidiana são exemplos de rochas ígneas extrusivas.

Composição mineral

As rochas ígneas são ainda mais subdivididas de acordo com a presença de certos minerais em sua composição. Há três subclassificações para rochas intrusivas e extrusivas: básica, intermediária e ácidica. Essas classificações referem-se à quantidade de sílica presente na composição das rochas. A sílica é um mineral predominantemente encontrado na areia. Rochas com altas concentrações desse mineral são conhecidas como acídicas. O granito é um exemplo de rocha intrusiva que possui uma alta concentração de sílica na forma de seus cristais de quartzo. O riolito é a contraparte extrusiva do granito, devido à sua alta concentração de sílica, mas com textura granular fina.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível