Diferenças entre salas de aula contrutivistas e tradicionais

Escrito por ashley seehorn | Traduzido por natalia peres
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças entre salas de aula contrutivistas e tradicionais
Métodos de educação infantil são em sua maioria baseados na teoria construtivista (Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images)

A teoria da educação construtivista é baseada no trabalho do psicólogos desenvolvimentistas Jean Piaget, Lev Vygotsky e o reformista educacional e psicólogo John Dewey. O construtivismo é fundado na crença de que alunos trazem experiências e conhecimentos anteriores para a sala de aula. Os alunos devem conectar suas informações novas com o conhecimento prévio com o objetivo de dar sentido a ele.

Outras pessoas estão lendo

Papel da professora

Uma professora em uma sala de aula tradicional é a primeira fonte de informação e autoridade. Numa sala de aula construtivista, a professora atua como um facilitador, ajudando os estudantes na busca pelo conhecimento. Professoras tradicionais disseminam o conhecimento. Professoras construtivistas interagem com seus estudantes, ajudando-os a construir suas próprias aprendizagens. Professores construtivistas valorizam o ponto de vista dos alunos e estimulam sua participação nas atividades em sala de aula, ao invés de esperar silêncio e atenção passiva, como é norma nas salas de aula tradicionais.

Papel dos alunos

Os alunos em uma sala de aula tradicional são passivos. Eles escutam e reagem às instruções diretas da professora. Em uma sala de aula construtivista, os alunos são ativos. Eles trocam ideias com a professora e entre eles. Alunos em uma sala de aula tradicional são considerados "folhas em branco". Todo o conhecimento na área tradicional é isolado, desconectado com o mundo e as origens dos alunos. Os alunos em uma sala de aula construtivista devem conectar todas os seus aprendizados e conhecimentos prévios. Isso leva a uma melhor internalização e compreensão dos fatos e conceitos. Esses alunos trabalham em grupos ao invés de sozinhos, como é comum nas salas de aula tradicionais.

Currículo

O currículo em uma sala de aula tradicional foca em habilidades isoladas, e passa dessas partes individuais para conceitos maiores. Em uma sala de aula construtivista, o currículo enfatiza o conjunto todo e passa para as habilidades básicas necessárias dentro do conceito abrangente. Por exemplo, na leitura, o currículo construtivista foca na história toda e seus significados. Na sala de aula tradicional, a leitura foca em decodificar palavras individuais primeiro. Aulas tradicionais tendem a girar em torno de um livro didático, ao mesmo tempo que aulas construtivistas usam recursos primários como histórias. As perguntas e a busca por conhecimento dos alunos são consideradas como uma parte importante do currículo construtivista, enquanto as aulas tradicionais são mais voltadas a aderir estritamente ao currículo prescrito no texto. O currículo construtivista enfatiza a resolução de problemas e a aplicação de conhecimentos, ao invés de memorização de fatos, como é comum em sala de aulas tradicionais.

Avaliação

a avaliação dos alunos em uma sala de aula tradicional é separada do aprendizado, e muitas vezes não tem nenhuma semelhança com outras atividades em sala. Avaliações tradicionais envolvem testes formais e informais. A avaliação num cenário construtivista é mais natural e incorporada à atividades de sala de aula. Professoras construtivistas usam amostras de trabalho, registros de execução, observações e portfólios para capturar o verdadeiro conhecimento dos alunos e a compreensão dos conceitos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível