Mais
×

Diferenças entre tinta sublimática e pigmentada

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Impressoras de jato de tinta podem produzir uma variedade de estampas, de simples textos a grandes cartazes e fotografias de qualidade. Elas normalmente usam corantes ou tintas pigmentadas e cada opção tem suas próprias vantagens e problemas. A escolha do tipo errado de tinta pode resultar em má qualidade da imagem ou redução da vida útil da impressão.

Ambas tintas pigmentada e sublimáticas podem produzir resultados de qualidade (Thinkstock Images/Comstock/Getty Images)

A tinta sublimática

As impressoras sublimáticas foram originalmente criadas para produzir amostras em escala real e não, o produto final. Elas usam uma tinta à base de corantes, mais duradoura do que a maioria das outras impressoras e podem produzir exemplares extremamente brilhantes. A maioria dessas impressoras usam um conjunto de tintas um pouco diferente das pigmentadas. Chamado de CYMO (cyan, magenta, yellow and key, ou ciano, magenta, amarelo e preto), este conjunto elimina uma camada preta para dar lugar a uma clara, que protege a impressão do ar, da umidade e de raios UV.

A tinta pigmentada

As tintas pigmentadas usam minúsculas partículas coloridas, ao invés de corantes de papel. Esses pigmentos proporcionam maior longevidade à impressão do que as tintas sublimáticas, mas podem entupir as impressoras mais facilmente. Algumas tintas pigmentadas também sofrem de um problema chamado fracasso metamérico, onde as cores não têm o mesmo tom de todos os ângulos. Elas aparentar uma coloração esverdeada ou bronze, quando vistas de lado ou sob certas iluminações. As tintas pigmentadas dispõem de uma gama de cores mais estreita, embora sejam muito mais estáveis ​​a longo prazo. Além disso, a maioria das impressoras com tinta pigmentada produzem um sombreamento mais sutil, uma vez que usam até oito cores diferentes: ciano, ciano claro, magenta, magenta claro, amarelo, cinza claro, cinza médio e preto.

Longevidade

As impressões a jato de tinta geralmente duram apenas alguns anos antes de desaparecem ou sofrerem danos sérios pela radiação UV. No entanto, algumas delas oferecem uma longevidade semelhante àquelas de impressões fotográficas. Segundo a instituição Wilhelm Research, impressões de pigmento, no papel apropriado, sobrevivem até 200 anos em uma sala escura, ao passo que as sublimáticas, nas mesmas condições, durariam um pouco mais de 100 anos. Além disso, ambas opções têm sua vida útil reduzida, se expostas à luz. Por último, se emoldurada em vidro, uma impressão que deveria durar 200 anos, tem sua vida reduzida a um período de 40 a 100 anos.

Considerações

O tipo de tinta é apenas um dos fatores que afetam a qualidade de impressão. Sem um papel revestido de pH neutro, as estampas podem desbotar ou se degradar mais rapidamente do que deveriam. Além disso, tintas e papel de baixa qualidades podem produzir resultados inconsistentes, como mudanças na gama de cores, pouca distinção entre diferentes cores e baixa resistência à luminosidade e umidade.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article