Diferenças nutricionais entre o leite cru e o leite pasteurizado

Escrito por lizzy darnill | Traduzido por giovana moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças nutricionais entre o leite cru e o leite pasteurizado
O leite cru está disponível para consumo humano em zonas rurais (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Em meio a uma tendência de que alimentos crus, orgânicos e puros são melhores que as variantes processadas e melhoradas quimicamente, há debates quanto ao valor nutricional dos leites cru e pasteurizado. O leite cru é aquele que não foi pasteurizado — aquecido a altas temperaturas para matar bactérias prejudiciais. De acordo com o Health.og, defensores do leite cru argumentam que o processo de pasteurização destrói as enzimas benéficas, os nutrientes e as bactérias. Eles até sugerem que beber leite cru pode combater a intolerância à lactose, bem como proteger contra alergias, asma, problemas de pele e infecções urinárias. A Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos argumenta que o leite pasteurizado, por sua vez, tem o mesmo valor nutricional do leite cru, e que o consumo do último pode ser perigoso, especialmente quando feito por aqueles que têm sistemas imunológicos enfraquecidos ou que não são acostumados a bebê-lo.

Outras pessoas estão lendo

Processamento do leite

O leite cru comprado de um fazendeiro deve ser listado como "nota A". Isso significa que os laticínios devem ser inspecionados duas vezes por ano, o leite deve ser testado mensalmente quanto a bactérias, e o leite cru deve ser resfriado a 10° C dentro de duas horas depois de coletado. Uma pesquisa do FoodNet Population em 2006 e 2007 estima que 4% dos produtos laticínios consumidos nos Estados Unidos não eram pasteurizados. O leite que passa por esse processo é armazenado antes de ser aquecido a altas temperaturas em um curto período de tempo para matar bactérias. O processo foi desenvolvido para matar micróbios prejudiciais que causavam doenças, como tifoide, tuberculose, difteria e listeriose. Depois da pasteurização, o leite é homogeneizado para quebrar as partículas de gordura e prevenir a formação de uma camada de nata. Ele é resfriado, embalado e então transportado e armazenado em temperaturas refrigeradas.

Variações nutricionais

Há pequenas variações no valor nutricional dos leites cru e pasteurizado. Niacina, ácido fólico e vitamina D continuam as mesmas. No leite pasteurizado, há uma pequena perda de tiamina, 5% de perda de vitamina E e menos de 10% de perda da Biotina, vitamina B12. A pasteurização destrói algumas das enzimas do leite cru, mas estas não são consideradas vitais para a saúde humana. Os benefícios do leite pasteurizado à saúde superam essas perdas nutricionais, tanto em termos de tornar o leite seguro para consumo quanto para estender seu tempo de armazenamento ou prazo de validade.

Riscos do leite cru

A Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos desencoraja o consumo do leite cru devido aos riscos à saúde potenciais envolvidos. O leite não-pasteurizado pode trazer vírus e bactérias perigosos, incluindo o norovírus e a salmonela, E. coli, e a listeria. O leite cru pode ser infectado através de várias fontes, incluindo doenças bovinas, bactérias oriundas das fezes da vaca, infecções do úbere, contaminação por humanos e equipamento de processamento sujo. De 1998 a 2008, 86 surtos devido ao consumo de leite cru e seus derivados resultaram em 1.676 doenças, 191 hospitalização e duas mortes, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças. Este número é provavelmente maior, pois muitos casos não são notificados. Os que mais sofrem os riscos são crianças, idosos, gestantes e aqueles com sistemas imunológicos enfraquecidos.

Outros fatores

Muitos que cresceram consumindo o leite cru atestam seu valor nutricional ao fato de nunca terem ficaram doentes. Aqueles que produzem o leite para consumo próprio têm mais controle sobre os fatores ambientais que regem a produção, embora os níveis de bactérias no leite cru possam ser imprevisíveis, e bebê-lo sempre pode trazer riscos. Algumas pessoas podem ter criado imunidade a certas bactérias deste leite, portanto, ele não deve ser dado a qualquer pessoa que não costuma tomá-lo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível