×
Loading ...

Diferentes estilos de poemas rimados

A poesia e a rima estão tão associadas quanto o vinho e o queijo. E, assim como acontece com vinhos e queijos, existem muitas variedades de poesias rimadas. Essas incluem as formas tradicionais, como sonetos, estrofes, oitavas e cantos, assim como as formas mais modernas, como as novelinee (estrofes de nove linhas) e as decuain (estrofes de dez linhas). Embora haja muitos estilos diferentes de poesia rimada, há similaridades entre os estilos que são originários da mesma área geográfica. Você pode ver com facilidade essas similaridades principalmente entre os estilos tradicionais da Europa, das Ilhas Britânicas, da Ásia e do Oriente Médio.

A rima está para a poesia assim como o vinho está para o queijo (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Europa continental

Os estilos de poesia da Europa continental incluem as formas francesas, como a aubade, a ballade, o cinquain, a villanelle e o virelai. Juntamente com os seus esquemas regulares de rimas, nenhum desses estilos poéticos possui métrica estabelecida, mas, em vez disso, eles exigem um determinado número de sílabas por linha. Várias formas italianas de poesia rimada também se originaram na Europa continental. Esses estilos incluem a canzonetta, a stanza envelope, a rima real, o soneto petrarquiano e a terza rima. Muitos dos estilos de origem italiana incluem rimas alternadas em vez de casadas. Os estilos espanhóis de poemas rimados, incluindo a glosa, a redondilla, a septilla e a quintella, evitam o desvio italiano no esquema de rima e geralmente usam rimas casadas. A balazzi stanza, que acredita-se ter sido originada pelo poeta húngaro Balint Balassi, também vem da Europa continental. Essa forma de poesia envolve variar o comprimento das linhas, que são acentuadas por um esquema regular de rimas. A forma mais antiga da ode vem da Grécia antiga e de Roma, os principais centros culturais antigos do continente.

Loading...

Ilhas Britânicas

Os estilos poéticos das Ilhas Britânicas são tradicionalmente francos e diretos, mas geralmente envolvem uma virada, como o uso de um refrão ou uma métrica desanimadoramente difícil. As suas formas rimadas de poesia incluem o clerihew, o quintain inglês, o limerick e o soneto inglês. Antigas formas celtas de poesia também vêm das Ilhas Britânicas, embora essas formas envolvam elos muito intrincados e esquemas de rimas aninhadas que também podem ser difíceis de executar em inglês.

Ásia

Os estilos de poesia asiática são em geral muito diferentes das formas ocidentais. No entanto, alguns estilos de poesia asiática foram usados por poetas ocidentais no passado e algumas dessas formas envolvem uma rima regular. Os estilos de rima da poesia asiática incluem a forma luc bat (do Vietnã), a pathya vat (do Camboja), a pantoum (da Malásia), a sarabanda, a than bauk e a ya du (todas de Burma). Esses estilos de poesia rimada são exclusivos porque fazem uso liberal de rima interna (isto é, rimar uma palavra do meio de uma linha com outra palavra em algum lugar da próxima linha).

O Oriente Médio

As formas de rimar poesia do Oriente Médio estão entre alguns dos estilos poéticos mais antigos ainda em uso. Esses estilos incluem o ghazal, o mathnawi (da Pérsia, que agora é o Irã), o muzdawidj e o rubaiyat (da Pérsia). Você consegue discernir essas formas só de olhar, em virtude das suas sequências rimadas francas em duplas e trios de palavras finais.

Formas modernas

Além dos estilos de rimar poesia que foram usados por centenas de anos e que são vistos como tradicionais, foram criadas formas modernas. Esses estilos são a zani-la-rima (por Laura Lamarca), o rondó catena (por Robert Skelton), o decuain (por Shelley A. Cephas), a novelinee (por Sarah Rayburn) e a terzanelle (por Lewis Turco). Esses estilos são exclusivos porque variam estilos de poesia rimada tradicional usando meias rimas (como no rondó catena), ou usando palavras rimadas na mesma linha (como na zani-la-rima).

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...