Diferentes proteínas encontradas no plasma sanguíneo

Escrito por beth celli | Traduzido por samuel silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

O sangue é composto por dois componentes: elementos formados, ou células sanguíneas e plasma. O plasma, a parte líquida do sangue, não tem quaisquer elementos celulares. Esse líquido de cor de palha compõe 55% do volume de sangue e contém água, nutrientes, electrólitos, hormônios, vitaminas, resíduos metabólicos e proteínas do plasma. A albumina, a globulina e o fibrinogênio são as três proteínas plasmáticas mais comuns.

Outras pessoas estão lendo

Função das proteínas do plasma

As proteínas encontradas no plasma têm a função de regular o volume de líquido, evitar o excesso de sangramento e proteger o corpo contra micro-organismos invasores causadores de doenças. Vários fatores de coagulação, anticorpos, complemento e albumina constituem cerca de 8% do volume de plasma e todos trabalham juntos para realizar tarefas como o transporte de tais substâncias, ajudando com a resposta inflamatória do corpo e trabalhando para manter o equilíbrio do pH do sangue.

Albumina

A albumina é produzida no fígado e ajuda a manter o volume de sangue. A mais abundante das proteínas do plasma, a albumina constitui cerca de 54% das proteínas do plasma em um corpo. Essa também é a menor das proteínas plasmáticas. Ela fornece a pressão necessária para puxar a água de volta para os vasos sanguíneos dos tecidos.

Globulina

A globulina é formada no sistema linfático, bem como no fígado. Existem várias globulinas diferentes encontradas no plasma, mas duas das mais comuns são a gamaglobulina e a protrombina. A gamaglobulina auxilia na criação de anticorpos, que destroem os micro-organismos invasores, mantendo o corpo livre de doenças. A protrombina ajuda na coagulação do sangue.

Fibrinogênio

O fibrinogênio é uma proteína que é essencial para a coagulação do sangue. O fibrinogênio é uma substância pegajosa que é transformada em fibrina quando o corpo sofre uma lesão provoca sangramento. Essa substância, então, ajuda o corpo a formar um coágulo, aprisionando as células do sangue e do plasma. Os altos níveis de fibrinogênio são considerados um fator de risco para doença cardiovascular.

Doações de plasma

Existem 408 centros de doação de plasma em todos licenciados pelo governo nos EUA, Canadá e Europa, de acordo com a Associação Plasma Protein Therapeutics. Durante a plasmaferese, o sangue total é separado em seus componentes. Isso é feito durante um processo de esterilização automatizado, que retorna os componentes celulares do sangue ao doador, embora mantenha o plasma. Normalmente, os doadores se sentem menos cansados do se tivessem doado o sangue total.

Terapias dos derivados do plasma

As proteínas derivadas do plasma humano podem ser usadas ​​para criar terapias para tratar doenças crônicas, e muitas vezes genéticas, tais como hemofilia, bem como as condições agudas, como queimaduras graves. O plasma doado, necessário para sintetizar essas terapias, é centralizado e purificado. Em seguida, as proteínas necessárias são extraídas utilização um processo de fracionamento, que isola os elementos necessários.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível