Diferentes técnicas de clonagem

Escrito por alicia prince | Traduzido por juliana ferreira dos anjos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferentes técnicas de clonagem
Independentemente da técnica, a clonagem requer uma célula contendo o DNA para ser bem sucedida (Thomas Northcut/Lifesize/Getty Images)

Desde a clonagem bem sucedida e muita pública do ovelha Dolly, em 1996, esse tema tem recebido atenção significativa e é considerado polêmico por alguns. As controvérsias que cercam a clonagem, no entanto, são geralmente relacionadas com a clonagem reprodutiva. Há várias outras técnicas de clonagem, cada uma com processos e resultados diferentes. Independentemente do tipo de clonagem utilizado, esse processo requer a célula com DNA intacto. Apesar da controvérsia, a clonagem continua a ser uma área central da pesquisa no século XXI.

Outras pessoas estão lendo

Clonagem de DNA

O processo de clonagem de DNA é o tipo mais comum de clonagem e é realizado em diversas pesquisas e laboratórios. Esse processo envolve extrair um fragmento do DNA desejado e transferi-lo para uma célula de autorreplicação. Muitas vezes, os plasmídeos bacterianos são usados ​​como DNA do hospedeiro, copiando o DNA em vários fragmentos idênticos. Isso permite aos cientistas estudarem um determinado gene com maior velocidade e precisão, pois muitos genes são raros e difíceis de extrair de uma sequência de DNA. A tecnologia por trás da clonagem de DNA foi desenvolvido na década de 1970. Essa clonagem também é conhecida como tecnologia de DNA recombinante e clonagem molecular.

Divisão de embriões

A divisão de embriões refere-se ao processo de dividir um embrião de oito células em células singulares. Duas dessas células ou blastômeros, são transferidos para uma zona pelúcida (a membrana que envolve um óvulo imaturo) para criar um novo embrião. Uma vez que a célula atinge a fase de blastocisto, as células estaminais podem ser obtidas a partir da massa celular interna para utilização em investigação adicional. A divisão de embriões tem sido utilizada com sucesso para clonar células de primatas, mas é, de certa forma, menos comum que o método de clonagem de transferência nuclear da célula somática.

Transferência nuclear de célula somática

A transferência nuclear de células somáticas é geralmente um processo de clonagem usado para produzir uma duplicação genética de um organismo existente. Nessa transferência, um núcleo, a partir de qualquer célula adulta no organismo, é extraído e inserido em um óvulo que teve seu núcleo removido. A célula é, então, cultivada até atingir a fase de blastocisto e implantado em uma mãe substituta para se desenvolver normalmente. Os cromossomos dentro deste novo organismo serão idênticos ao do organismo no qual o núcleo foi retirado. Alternativamente, as células-tronco embrionárias podem ser colhidas no estágio de blastocisto para futuras pesquisas.

Reprodução x Clonagem terapêutica

Dependendo do processo, o uso da transferência nuclear de célula somática é frequentemente referida como a clonagem reprodutiva ou terapêutica. Quando ela é usada para produzir um embrião e não se destina a implantação de um substituto, é conhecida como clonagem terapêutica. A clonagem terapêutica é utilizada exclusivamente para produzir células-tronco embrionárias para a pesquisa científica. Por outro lado, a clonagem de reprodução refere-se ao processo de utilização da transferência para criar uma duplicação genética no organismo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível