Como digitalizar um microfilme

Escrito por mark spowart | Traduzido por daniela hadzhinachev
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como digitalizar um microfilme
Um microfilme pode armazenar até duas mil imagens em um rolo de filme (Old positives / negatives image by MAXFX from Fotolia.com)

O microfilme foi criado na década de 20 como uma forma de armazenar grandes quantidades de informação em um formato compacto e de fácil uso. A Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos introduziu esse método de arquivamento de manuscritos e livros em 1927. As companhias produzem o microfilme em alguns tamanhos diferentes. Os de 16mm e 35 mm são os mais comuns. É possível escanear e digitalizar um microfilme tão facilmente como com os slides de 35mm e negativos de filme.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Scanner de negativo
  • Software de scanner de negativo
  • Tecido anti-estático

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Ligue o computador e o scanner de negativo. Abra o software do scanner e crie uma pasta onde as molduras escaneadas possam ser salvas.

  2. 2

    Prepare a fita do microfilme para ser escaneada. Limpe-a com um pano anti-estático. Esse tecido deverá remover qualquer poeira da fita de filme e prevenir o acúmulo de pó sobre ela durante o processo de escaneamento.

  3. 3

    Posicione a fita do microfilme no carregador negativo e insira-o dentro do scanner. Aperte o botão "Start" (Iniciar) na máquina ou clique no botão de mesmo nome no software.

  4. 4

    Salve as imagens escaneadas dentro da pasta criada anteriormente. Retire a bandeja do carregador após o processo concluído. Insira uma nova fita de filme e repita a operação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível