Dilemas éticos na profissão de enfermagem

Escrito por b.t. alo | Traduzido por paula belchior
Dilemas éticos na profissão de enfermagem
Dilemas éticos na enfermagem (Scott Quinn Photography/Brand X Pictures/Getty Images)

A enfermagem é um trabalho exigente e, às vezes, os enfermeiros são confrontados com a carga extra de dilemas morais e éticos que podem causar estresse, tanto dentro como fora do local de trabalho. Os enfermeiros devem estar bem conscientes dos dilemas éticos que provavelmente enfrentarão diariamente em seus papéis antes de entrar no setor de enfermagem.

Cuidado de pacientes

Os enfermeiros trabalham em equipes com médicos, radiologistas e muitos outros profissionais de cuidados médicos. Às vezes, os profissionais no local de trabalho têm uma diferença de opinião. Esse é geralmente o caso na instância de determinar o melhor caminho a seguir com os cuidados ao paciente, quando um determinado paciente estiver em atendimento. Os enfermeiros precisam desenvolver a clarividência de prever um possível dilema antes que ele ocorra e prepararem-se para lidar com qualquer discussão que possa acontecer quando as questões de assistência ao paciente surgirem.

Crenças religiosas

Os enfermeiros lidam com pacientes de todas as formas e tamanhos. Esses pacientes têm diferentes necessidades espirituais e religiosas também. Os enfermeiros enfrentam o dilema de exercício das suas funções no desempenho do cargo, enquanto fazem malabarismo com as crenças espirituais e respeitam as opções religiosas de seu paciente e suas famílias. Em alguns estágios, os enfermeiros precisam receber aconselhamento especial sobre determinada conduta processual (ou seja, as transfusões de sangue) quando se trata de tratar pacientes com determinadas religiões.

Tratamento da dor

Os enfermeiros passam muito do seu tempo tratando a dor que seus pacientes estão sentindo como resultado de sua doença ou lesão. Esses profissionais precisam equilibrar suas necessidades de cuidados como um profissional médico e as expectativas e níveis de dor de seus pacientes. Há remédio suficiente disponível para que os pacientes sintam pouca ou nenhuma dor nos dias de hoje ao se submeter à maioria dos procedimentos médicos, mas há também uma linha ética que precisa ser desenhada pelos enfermeiros na gestão de medicamentos contra a dor e as expectativas dos pacientes sobre a administração da droga.

Dignidade

Os enfermeiros descobrem que seu papel muitas vezes tem muito a ver com a garantia da qualidade de vida e dignidade de seus pacientes. Por exemplo, um paciente criticamente doente que estiver sendo trocado na cama, normalmente, se estiver bem o suficiente para falar com a enfermeira, esperaria que a sua privacidade fosse mantida tanto quanto possível ao longo desse procedimento. Os enfermeiros devem fazer tudo ao seu alcance para manter a dignidade e a privacidade de seus pacientes intactas em todos os momentos.

Compartilhamento de informações

Os enfermeiros e médicos fazem um juramento de confidencialidade do paciente quando começam a exercer a profissão — como muitos outros profissionais médicos. Este sigilo estende-se até partilha exclusiva das informações necessárias com os visitantes, outros membros da família e dos próprios pacientes e é baseada no parecer do médico ou do consultor. Em alguns momentos, isso pode se tornar um dilema ético para os enfermeiros, caso em que o melhor é primeiramente discutir o seu dilema com o seu gerente de unidade de enfermagem antes de tomar medidas para aliviar sua carga ética.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível