Como saber se há um disjuntor com defeito em sua caixa de disjuntores

Escrito por jerry walch Google | Traduzido por leonardo medina
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como saber se há um disjuntor com defeito em sua caixa de disjuntores
Os disjuntores estão localizados no painel de serviço (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Os disjuntores abrem o circuito e protegem o sistema de fiação e o equipamento contra sobrecargas do circuito e curto-circuito. Às vezes, os disjuntores desligam sem nenhum motivo aparente, o que pode indicar uma sobrecarga intermitente do circuito, um disjuntor com defeito ou acúmulo excessivo de calor no painel de disjuntores. Examinar os disjuntores com um multímetro de clipe é um procedimento que mesmo um iniciante pode realizar com sucesso na primeira vez. Você vai trabalhar com circuitos energizados ao realizar os testes de carga nos disjuntores, portanto, seja cauteloso.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Chave de fenda plana
  • Multímetro digital de clipe

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Retire os parafusos que fixam a tampa externa do painel de energia usando uma chave de fenda plana. Recoloque os parafusos nos furos com rosca para evitar perdê-los. Afrouxe os quatro parafusos que seguram a tampa interna nas braçadeiras de montagem superior e inferior. Segure a chapa firme de encontro aos disjuntores com uma mão enquanto termina de tirar os parafusos com a outra mão. Segure a chapa pelas bordas e puxe reto para fora dos disjuntores.

  2. 2

    Gire a chave de energia no multímetro digital de clipe para a posição "On". Ajuste a chave de função para a posição "AC 200 Amperes".

  3. 3

    Localize o fio vindo do disjuntor que você quer testar e afaste-o dos outros que estão no painel. Abra o clipe do multímetro digital e prenda-o no fio. Certifique-se de ter apenas aquele fio preso no clipe. Os fios vindos dos disjuntores adjacentes têm uma corrente fluindo por eles que está 180 graus fora de fase, o que levará a leituras falsas. Anote a leitura em amperes mostrada no multímetro.

  4. 4

    Compare a leitura com o valor em ampere marcado na alça de atuação do disjuntor. O máximo de amperes medido não deve exceder 80 % do especificado no disjuntor. Por exemplo, a corrente tirada de um circuito protegido por um disjuntor de 20 amperes não deve exceder 16 amperes. Se a corrente passando exceder este número, haverá acúmulo de calor no disjuntor, fazendo com que ele se desligue. Se a corrente exceder 80 % da capacidade do disjuntor, você precisa mudar para outro circuito alguns dos dispositivos ligados naquele circuito.

  5. 5

    Coloque o principal disjuntor na posição "Off". Verifique o parafuso que prende o disjuntor ao barramento e o parafuso que prende o fio ao disjuntor. Uma conexão frouxa criará uma conexão de alta resistência, que por sua vez causará aquecimento. O aquecimento passará para o mecanismo de abertura do disjuntor fazendo com que ele se abra (desligue). Se a corrente tirada estiver dentro da variação permitida e os parafusos bem apertados, você precisa substituir o disjuntor.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível