Displasia Renal canina

Escrito por christie gross | Traduzido por eliel soares
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Displasia Renal canina
O Golden retriever está entre as raças caninas susceptíveis à displasia renal canina (Golden retriever image by Han van Vonno from Fotolia.com)

A displasia renal canina, também conhecida como doença renal juvenil (DRJ), pode afetar seu cão. Esta é uma doença crônica que leva a falhas de um ou de ambos os rins dos animais, limitando a capacidade deles de eliminar toxinas perigosas do corpo. Apesar de o prognóstico para um cão com DRJ nos dois rins não ser muito promissor, um animal com um rim afetado apenas pode levar uma vida normal quando a doença é tratada adequadamente.

Outras pessoas estão lendo

Raças afetadas

A DRJ é uma doença genética. Isto significa que ela é transmitida de geração a geração; contudo, nem todos os filhotes em uma ninhada são afetados pela doença. Pesquisadores e veterinários documentam vários traços da doença em dobermans, poodles comuns e, mais recentemente, em golden retrievers. As manifestações de displasia renal canina também podem aparecer em buldogues, schnauzers miniatura e Yorkshire terriers, dentre outras raças. As ocorrências não se restringem a um porte específico e se manifestam igualmente em raças pequenas e grandes.

Sintomas

Cães com DRJ bebem muita água e precisam urinar frequentemente. Não é incomum a urina apresentar-se sem cor ou cheiro. Os filhotes podem gotejar urina incontrolavelmente. Os sintomas nos estágios mais avançados da DRJ incluem náusea, perda de peso, prostração e fraqueza muscular. Também é comum que se perceba um odor químico no hálito do cão, um sinal de mau funcionamento dos rins.

Ocorrência

Alguns donos de animais devem começar a observar os sintomas em filhotes de poucas semanas; já outros, podem não notar sintomas até que os animais já sejam adultos. Além disso, é possível que os sintomas só apareçam, de fato, quando a capacidade dos rins estiver abaixo de 25%, quando a doença já tiver atingido o seu estágio avançado. O tamanho das lesões nos rins dos cães, encontradas quando do diagnóstico, podem indicar o estágio da doença. Quanto maiores as lesões, mais avançado será o estágio da doença.

Diagnóstico

Para obter o diagnóstico da DRJ canina é necessário que se faça uma biopsia do rim afetado. Este exame não pode ser feito antes que o animal tenha dois meses de vida, pois antes desta idade os cães ainda não possuem rins totalmente formados e funcionais. Um patologista experiente deve analisar a biópsia e emitir um diagnóstico. Donos de animais que não queiram submeter seus cães ao procedimento da biópsia devem pedir a um veterinário que desenvolva um plano de tratamento após o diagnóstico feito apenas com base nos sintomas. Com o devido cuidado médico, o cão pode viver muitos anos com uma qualidade de vida relativamente boa, ainda que a doença não possa ser completamente curada.

Tratamento

Um plano de cuidados médicos para um cão que sofra de DRJ deve incluir uma dieta de poucas proteínas e fósforo, e fluidos intravenosos para reduzir os teores de toxinas metabolizadas nos rins. Medicamentos controlados são usados para tratar os estágios mais avançados da doença, como a anemia, por exemplo. O procedimento de hemodiálise também é disponibilizado em diversos hospitais veterinários com cães em estágios mais avançados da doença.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível