Doença da célula do corno anterior

Escrito por donna actie | Traduzido por monique monteiro
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Doença da célula do corno anterior
Doença da célula do corno anterior (anatomy_red image by Sergey Tokarev from Fotolia.com)

A doença da célula do corno anterior é um distúrbio neurológico que afeta às células nervosas da medula espinhal e aos músculos esqueléticos voluntários do sistema muscular.

Outras pessoas estão lendo

Passado

O Instituto Nacional de Distúrbios Neurológicos e Acidentes Vasculares Cerebrais (NINDS) classifica a doença da célula do corno anterior como uma forma de atrofia muscular espinhal (AME). As células do corno anterior são as células nervosas (também chamadas de neurônios motores) localizadas na substância cinzenta da medula espinhal, e são responsáveis ​​por ajudar as pessoas a fazer movimentos, como andar ou comer. Os neurônios motores (células nervosas ou células do corno anterior), portanto, controlam os movimentos voluntários nos braços, pernas, peito, rosto, garganta e língua.

Sintomas

Já que a doença da célula do corno anterior (atrofia muscular espinhal) afeta às células nervosas que são responsáveis ​​pelos movimentos do corpo, precursores da doença podem incluir grave redução muscular, movimentos diminuídos dos membros, falta de reflexos musculares, tremores do corpo, dificuldade para comer e beber, problemas ao respirar ou a incapacidade de ficar de pé, andar ou subir escadas.

Causas e riscos

A razão para esta doença do sistema nervoso não é conhecida. No entanto, o NINDS relata que este distúrbio neurológico é "mais comum em homens com mais de 40 anos do que em mulheres". Além disso, as crianças são suscetíveis à doença das células do corno anterior e os indicadores estão "presentes no nascimento ou antes mesmo de se aprender a andar".

Diagnóstico

Não existem testes específicos para diagnosticar a doença das células do corno anterior. O NINDS observa que os sintomas associados a esta doença são semelhantes aos de outras doenças. No entanto, um exame neurológico que avalia as habilidades motoras e sensoriais, funções nervosas, auditivas e da fala, visão, coordenação e equilíbrio, estado mental e alterações de humor pode ajudar os médicos a fazer um diagnóstico.

Tratamento

Não há cura ou forma padrão de tratamento para a doença das células do corno anterior.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível