Doença e prognóstico de doença cardíaca de três vasos

Escrito por sandra king | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Doença e prognóstico de doença cardíaca de três vasos
O coração conta com importantes vasos sanguíneos para suprir sangue, oxigênio e nutrientes de que precisa (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Os médicos estimam que o coração baterá três bilhões de vezes em média durante a vida. Ele conta com importantes vasos sanguíneos (artérias coronárias) para suprir sangue, oxigênio e nutrientes de que precisa. O coração reage mal ao dano às suas artérias. Modificações do estilo de vida e outros tratamentos médicos podem melhorar significativamente a saúde do coração, mesmo para os pacientes diagnosticados com doença de múltiplos vasos.

Outras pessoas estão lendo

Doença arterial coronariana

Em média, o coração bate 100.000 vezes por dia. Movimenta cerca de 7.570 l de sangue diariamente — o equivalente a um milhão de barris, em um ciclo vital de 70 anos. A aterosclerose, o estreitamento de uma artéria devido a acúmulo de placa, pode reduzir o fluxo sanguíneo nas artérias coronárias e levar o coração a funcionar a um pico menor de desempenho. Na doença arterial coronariana (DAC) de três vasos, três de quatro artérias de alimentação do coração estão afetadas.

Placa e dano arterial

Juntamente com os nutrientes essenciais e oxigênio, o sangue que flui através das artérias transporta placas microscópicas de colesterol e outros resíduos celulares. Na artéria saudável, as paredes internas são lisas e o sangue corre livremente. Uma parede arterial danificada pode capturar placas quando passam. Quando mais placas ocorrem e se agregam a outras, a artéria se estreita. Tabagismo, hipertensão, colesterol alto e diabetes podem danificar as artérias, tornando-as propensas ao acúmulo de placas. Envelhecimento, gênero e histórico familiar também são fatores a considerar.

Sintomas

Quando o estreitamento é leve, pode não haver sintomas. À medida que os depósitos continuam a se acumular e a privar o coração de sangue enriquecido com oxigênio, dispneia, fadiga ou dor no peito podem ocorrer. O bloqueio completo de uma artéria coronária pode causar um ataque cardíaco. Os pacientes com DAC também descrevem sensação de peso, queimação, aperto e pressão na parte superior do corpo. É mais provável que mulheres tenham náusea, azia ou dor gástrica do que homens.

Tratamento

É vital o tratamento médico por meio de estrito controle de colesterol, pressão arterial, diabetes e outros possíveis contribuintes. Casos mais graves podem necessitar de angioplastia com balão, o que requer a introdução de um cateter diminuto através da artéria até ele encontrar o "entupimento". Então, o balão na ponta do cateter abre-se e rompe a placa. Algumas é necessário um stent, que essencialmente é uma pequena gaiola metálica que mantém a artéria aberta. A cirurgia de revascularização miocárdica ou coronariana pode ser a melhor opção para doença significativa ou de múltiplos vasos. As artérias danificadas são "contornadas" e novas artérias são enxertadas. Os enxertos tipicamente são colhidos de seções de artérias das pernas.

Prognóstico

A extensão da doença, número de artérias afetadas e a saúde geral do paciente influenciam os resultados do tratamento. A disposição de parar de fumar, consumir uma dieta saudável e modificar hábitos negativos aumentam as chances de um bom prognóstico. A capacidade de um paciente em seguir o conselho médico também determinará o tempo de recuperação de procedimentos, como a revascularização miocárdica ou coronariana. O paciente pode iniciar a medicação, mas precisará de outro tratamento, mais invasivo, como angioplastia ou posterior revascularização miocárdica.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível