Doença do refluxo gastroesofágico e dieta

Escrito por cathryn whitehead | Traduzido por deise ferreira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Doença do refluxo gastroesofágico e dieta
As frutas cítricas, como a laranja, devem ser evitadas por quem tem esse mal (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

A doença do refluxo gastroesofágico, ou DRGE, é uma condição causada por uma falha do músculo do esfíncter esofágico inferior, que liga o estômago ao esôfago, para fechá-lo depois que a comida entra no estômago. Se ele relaxar ou não fechar, o ácido do estômago que ajuda a digerir o alimento é levado de volta ao esôfago, irritando-o e trazendo danos à região. De acordo com o National Institute of Diabetes, Digestive and Kidney Diseases, a comida não causa a doença, porém pode agravá-la. Alguns alimentos comuns podem causar surtos de sintomas de DRGE, mas os mesmos alimentos não causam sintomas em todas as pessoas.

Outras pessoas estão lendo

As funções da proteína nos sintomas da doença do refluxo gastroesofágico

O músculo do esfíncter esofágico inferior é mais tonificado, menos relaxado e fecha bem quando você come proteínas vegetais em vez de proteínas animais. Todas as proteínas animais contêm um pouco de gordura, que fica no seu estômago por mais tempo, levando muito tempo para digerir. Isso pode fazer com que seu estômago produza mais ácido e retarde o seu esvaziamento, tornando a lavagem de ácido do esôfago mais provável. De acordo com os autores da "Superfoods RX," a soja é a única proteína vegetal completa. Outros alimentos vegetais são proteínas incompletas que devem ser consumidos em combinação com outros para torná-los completos. Estes incluem arroz integral com feijão, pão integral com manteiga de amendoim, feijão com lentilhas e macarrão integral com queijo.

Os alimentos que desencadeiam sintomas

Uma dieta bem sucedida para o DRGE elimina alimentos que desencadeiam sintomas de refluxo ácido. Os alimentos que fazem seu estômago produzir mais ácido ou que relaxam a pressão no estômago para permitir que músculo do esfíncter esofágico se abra, muda de uma pessoa para outra, mas podem incluir frutas cítricas, tomate, comida picante, cebola, alho, frituras ou alimentos gordurosos, chocolate, café, refrigerantes com cafeína, álcool e hortelã. Elimine todos os possíveis alimentos desencadeadores e reintroduza um de cada vez para descobrir quais os alimentos deve evitar.

Tamanho das porções

Comer pequenas porções de alimentos com mais frequência pode ajudar a aliviar e prevenir ataques de DRGE. Dividir suas refeições durante o dia faz com que seu estômago produza mais ácido para a digestão e faz com que seja menos provável que o refluxo suba para o esôfago.

Prevenção e solução

A maioria dos vegetais é recomendada pelo National Institutes of Health para uma dieta contra a DRGE, contanto que eles não sejam à base de tomate, creme ou frituras. Vegetais que são seguros para as pessoas com refluxo ácido incluem brócolis, repolho, cenoura, ervilhas, feijão verde e batatas cozidas. Enquanto frutas cítricas podem desencadear os sintomas, existem muitas outras que não são suscetíveis de causar sintomas de refluxo ácido. Estas incluem maçãs, bananas, pêssegos, melões, peras e frutas vermelhas.

Alimentos ricos em carboidratos complexos funcionam bem em uma dieta de DRGE. Esses alimentos, que incluem arroz integral, aveia, pão integral, massas e grãos integrais prendem o excesso de ácido do estômago durante a digestão, tornando menos provável sua volta para o esôfago.

Além disso, beba muita água. Beber um copo de água meia hora antes das refeições é o recomendado. Você também pode beber qualquer suco, exceto sucos de frutas cítricas e chás descafeinados de ervas que não contenham qualquer tipo de hortelã.

Significado da DRGE

A doença do refluxo gastroesofágico não é apenas irritante. Ela também pode levar a muitas condições de saúde perigosas. O refluxo crônico modifica células do esôfago, que podem se tornar malignas. De acordo com a American Cancer Society, 30% dos cânceres de esôfago estão relacionados à DRGE. As paredes do esôfago são finas e não revestidas com muco protetor, como é o caso do estômago. O ácido do estômago irrita e causa danos ao tecido. Como medida de proteção, seu corpo pode substituir o tecido do esôfago por tecido como o dos intestinos, causando uma condição chamada esôfago de Barrett. Este pode causar um câncer de esôfago raro e mortal. Outros estudos ligam estudos crônicos de câncer de laringe e câncer de hipofaringe. Se tiver sintomas de DRGE, deverá consultar um médico.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível