Doenças comuns em cães Labrador Retriever

Escrito por carl miller | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
 Doenças comuns em cães Labrador Retriever
A distrofia muscular é uma das doenças mais comuns contraídas pelos cães Labrador retriever (labrador image by Viacheslav Anyakin from Fotolia.com)

Se você está procurando um cão para sua família que seja amigável e divertido, um Labrador retriever é provavelmente uma das melhores opções. Eles são cães de boa índole e são ótimos com crianças. E, como possuem toneladas de energia, vão passar horas brincando de buscar objetos ou passeando com você e sua família. No entanto, existem algumas preocupações referentes à saúde para se analisar quando considerar comprar ou adotar um Labrador, pois esta raça tem uma probabilidade um pouco maior de contrair doenças graves.

Outras pessoas estão lendo

Displasia de quadril ou cotovelo

Duas doenças comuns e relacionadas que afetam cães da raça Labrador retriever são a displasia de quadril e displasia do cotovelo. Nestas doenças, os ossos da articulação em questão desenvolvem-se anormalmente, frequentemente causando disfunção. Cachorros com displasia de quadril muitas vezes não apresentam quaisquer sinais da doença, mas aqueles que experimentam sintomas apresentam dor ou mesmo incapacidade da perna afetada. Cães com casos menos graves de displasia de cotovelo geralmente vão sentir dor na articulação do cotovelo afetado, e aqueles com casos graves muitas vezes experimentarão graves lesões secundárias nessa articulação. Se não for tratada, a displasia do quadril e do cotovelo pode levar à artrite severa. O tratamento geralmente consiste em medicamentos anti-inflamatórios, cirurgia ou ambos.

Doenças oculares

Os labradores também são propensos a determinadas doenças do olho, especificamente catarata, displasia da retina e atrofia progressiva da retina. A catarata, como nos seres humanos, é uma turvação da lente do olho, que se não for tratada, pode levar à uveíte induzida por lente, luxação ou glaucoma. A cirurgia de remoção de catarata é uma opção; no entanto, geralmente não é necessária, e um colírio anti-inflamatório impedirá que a catarata cause outros problemas oculares. A displasia da retina é essencialmente uma malformação da retina que pode causar de deficiência visual leve à cegueira total. É incurável e muitas vezes acompanhada por catarata. A atrofia progressiva da retina é uma deterioração da retina ao longo do tempo. Cães com esta doença inicialmente experimentam cegueira noturna, que progride à cegueira total, normalmente dentro de um ano. Não há cura para esta doença, mas suplementos antioxidantes podem retardar o processo de cegueira.

Distrofia muscular

Uma das doenças mais comuns contraídas por labradores é a distrofia muscular. Existem diversas formas desta doença que afeta cães, todas elas caracterizadas por uma deficiência da proteína distrofina, que estabiliza a membrana do músculo. A distrofia muscular afeta principalmente cães machos. Os sintomas são geralmente aparentes no momento em que um cão afetado tem 8 semanas de idade e incluem fraqueza, rigidez na postura em pé, baba excessiva, intolerância ao exercício, alargamento da língua, dificuldade em engolir, espasmos musculares e dificuldade respiratória. Dependendo do tipo de distrofia muscular e a presença ou ausência de complicações associadas, alguns animais afetados morrem dentro de dias, ou mesmo antes do diagnóstico, enquanto outros podem viver por vários anos. Não há nenhuma cura e nenhum tratamento comprovado, além do uso de esteróides, que, por vezes, pode retardar a progressão da doença. No entanto, estudos recentes indicaram uma forte possibilidade de sucesso no tratamento da distrofia muscular canina com células-tronco.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível