×
Loading ...

Doenças de laranjeiras de quintal

Atualizado em 19 julho, 2017

As laranjeiras são árvores atrativas em uma paisagem com o benefício adicional de produzirem uma fruta popular para comer e fazer suco. Porém, elas são suscetíveis a uma variedade de doenças, e os donos da casa devem estar vigilantes para detectar os problemas e tratar ou remover as árvores doentes prontamente. Árvores saudáveis são menos suscetíveis a doenças, então, os cultivadores são aconselhados a manterem uma rotina de fertilização e irrigação específica para sua área. Uma cooperativa local de serviço de extensão pode fornecer detalhes.

Laranjeiras saudáveis resistem a doenças (orange tree with church image by MaroÅ¡ Markovič from Fotolia.com)

Verrugose

A verrugose transforma uma laranja redonda em uma coisa verrugosa e disforme. Embora a parte interna da fruta geralmente não fique danificada, a aparência desagradável nos tira a vontade de comer. As folhas e caules exibem verrugas e crostas. As lesões são pálidas ou escuras. As folhas ficam deformadas. O fungo Elsinoe fawcettii é responsável pela doença. Os donos de casas controlam a condição ao remover as folhas e caules infectados o mais rápido possível e evitam a proliferação ao irrigar as árvores com um método de gotejamento ao invés de um sistema de pulverização. Sprays de cobre também são eficientes para controlar a verrugose.

Loading...
A verrugose destrói a aparência da fruta (orange image by Bobi from Fotolia.com)

Stubborn Disease (Doença da teimosia)

Essa doença ataca primariamente as laranjas de Washington, mas já foi encontrada em laranjas Valencia. O micoplasma Spiroplasma citri provoca a doença. Como sinais da condição, a laranjeira pode ficar atrofiada e ter aparência plana no topo; os ramos podem ter galhos embolados, moitas de brotos provenientes do mesmo local em uma ramificação; as folhas podem ter manchas amarelas e serem levemente curvadas; as frutas ficam menores a cada ano e com pouco sabor; e a árvore pode florescer fora de época. Não há cura para essa doença; a árvore infectada deve ser removida e destruída.

A stubborn disease atrofia o crescimento da laranjeira (Oranges are on the tree image by Jana Lohinská from Fotolia.com)

Gomose do Rio Grande

Seiva ou resina escorrendo do tronco de uma laranjeira pode ser um sinal da gomose do Rio Grande, uma doença fúngica provavelmente causada pelo Diplodia natalensis. Essa doença ataca árvores não-vigorosas devido à falta de fertilização, enfraquecimento por danos causados pelo frio, árvores que crescem em solos úmidos ou com alto conteúdo de sal. Acúmulos de seiva formam-se perto das rachaduras do tronco. E, por baixo delas, a madeira tem uma tonalidade laranja. Não há cura para a gomose do Rio Grande, então, os cuidados apropriados para que a árvore continue vigorosa são importantes para prevenir a doença.

Excesso de seiva e aglomerados de resina são sinais de gomose do Rio Grande (gommose image by fangorn from Fotolia.com)

Psorose

Laranjeiras mais velhas podem desenvolver psorose, ou casca escamosa. Um vírus que infectou a árvore até 10 anos antes provavelmente causa a doença. A casca do tronco e membros da árvore esfarelam-se deixando áreas danificadas. A árvore entra em declínio e a produção de frutas cai conforme os galhos e ramos morrem. Não há cura para a psorose. Alguns estados americanos implementaram programas para remover árvores doentes e prevenir a proliferação. Os proprietários devem comprar árvores jovens de um distribuidor certificado para evitar a compra de uma árvore infectada.

A psorose faz com que a casca esfarele e saia (bark 2 image by chrisharvey from Fotolia.com)
Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...