Doenças nervosas e de deterioração de nervos

Escrito por sumei fitzgerald | Traduzido por aline ferreira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Doenças nervosas e de deterioração de nervos
Algumas doenças nervosas e motoras se desenvolvem tardiamente (les regards image by Francis Lempérière from Fotolia.com)

Doenças que envolvem danos em nervos e músculos e a deterioração de ligamentos incluem as doenças de neurônios motores (MND, na sigla inglesa) e neuropatias periféricas. Estas condições são geralmente progressivas, isto é, pioram com o passar do tempo. Doenças neuromotoras são aquelas que destroem os neurônios motores, as células nervosas que controlam os músculos, de acordo com o National Institute of Neurological Disorders and Stroke (NINDS). Os sinais nervosos não são transmitidos adequadamente e o músculo começa a atrofiar. A deterioração do músculo leva ao encurtamento e ao endurecimento de tendões e ligamentos. Distúrbios neuromotores podem ser adquiridos ou herdados, segundo o NINDS. Acredita-se que toxinas e vírus no ambiente podem ter um papel crucial em seu desenvolvimento.
Os nervos periféricos são aqueles que transmitem informações para e do cérebro e coluna espinhal para o restante do corpo. As neuropatias periféricas distorcem e interferem nestes transmissores, à medida em que ocorrem lesões aos nervos. A lesão do nervo também leva à deterioração de músculos e ligamentos, assim como a dor crônica, distorção e perda de função. Existem muitas causas diferentes para as neuropatias periféricas e mais de cem tipos foram identificados.

Outras pessoas estão lendo

MDN: Esclerose amiotrófica latral (ALS)

A esclerose amiotrófica lateral, também conhecida como doença de Lou Gehring, é uma condição fatal. Muitos médicos também se referem a doença como "doença neuromotora". Nela, a lesão progressiva do nervo e a deterioração muscular chegam a afetar as funções vitais, como respiração, mastigação e deglutição.

Doenças nervosas e de deterioração de nervos
Pacientes com a esclerose amiotrófica lateral geralmente acabam utilizando respiradores e máquinas de alimentação (intubation image by Stef Run from Fotolia.com)

MND: Paralisia bulbar progressiva ou paralisia pseudobulbar

A paralisia bulbar progressiva, ou atrofia bulbar progressiva, refere-se a uma condição que afeta o bulbo. Esta parte do cérebro controla funções vitais como respiração e deglutição, mas esta doença também afeta os pulmões. A paralisia pseudo bulbar afeta as habilidades de mastigação, fala e deglutição, além dos músculos faciais.

MND: Esclerose primária lateral e Atrofia muscular progressiva

A esclerose primária lateral envolve a degeneração de nervos que controlam os movimentos voluntários. Ela geralmente afeta primeiro as pernas e progride, levando a falta de controle e deterioração dos músculos do tronco, dos braços e do cérebro. A atrofia muscular progressiva é uma doença neuromotora que causa perda de músculos da mão e da parte inferior do corpo.

Atrofia muscular espinhal e Síndrome pós-polio

A atrofia muscular espinhal refere-se a um conjunto de condições que envolve danos nos nervos da medula espinhal e perda de massa muscular principalmente nas pernas e nos braços, mas pode afetar os músculos envolvidos na respiração, deglutição e fala. Doença de Werdnig-Hoffman, SMA tipo II, doença Kugelberg-Welander, a doença de Fazio-Londe, doença de Kennedy e a SMA com artrogripose congênita são todas as formas da atrofia. A síndrome pós-pólio (SPP) afeta sobreviventes da pólio muitos anos após a sua recuperação. Acredita-se que uma doença, lesão, envelhecimento ou o ganho de peso possam desencadear danos nos nervos, de acordo com NINDS. Esta lesão do nervo leva à lesão muscular progressiva e à deterioração do ligamento.

Doenças nervosas e de deterioração de nervos
Toxinas no ambiente podem ter papel crucial no desenvolvimento de doenças neuromotoras (pollution image by Joseph Chiapputo from Fotolia.com)

Neuropatias periféricas devido a lesões e doenças

Lesões físicas frequentemente podem causar danos consideráveis aos nervos, resultando na deterioração de músculos e ligamentos. Doenças sistêmicas são doenças que afetam o corpo todo. Elas resultam, com frequência, em danos ais nervos e perda de massa muscular. Exemplos destas neuropatias adquiridas são o alcoolismo, condições sanguíneas e vasculares, cânceres, inflamações crônicas, diabetes, desequilíbrios hormonais, problemas nos rins, estresse repetitivo, toxinas e deficiência de vitaminas.

Doenças nervosas e de deterioração de nervos
O alcoolismo, a diabetes e outras condições podem causar neuropatias periféricas (Bottle with alcohol and wine-glasses image by Oleg Guryanov from Fotolia.com)

Neuropatias periféricas devido a infecções ou doenças autoimunes

Muitas bactérias e vírus podem atacar os tecidos nervosos, segundo declaração do NINDS. A difteria, vírus de Epstein-Barr, vírus herpes simplex, vírus varicela-zoster, herpes, HIV e a doença de Lyme podem causar danos nos nervos e deterioração de músculo e ligamentos. Algumas bactérias e vírus desencadeiam condições autoimunes que resultam em lesão nervosa. A síndrome de Gulilan-Barre e a polineuropatia inflamatória desmielinizante crônica são exemplos de doenças inflamatórias que lesionam os nervos.

Neuropatias periféricas hereditárias

Algumas neuropatias periféricas são causadas por mutações genéticas ou genes específicos herdados. Um grupo de neuropatias hereditárias, conhecido como "doenças de Charcot-Marie-Tooth", é o mais comum.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível