Conhecimento

Doenças pulmonares restritivas e obstrutivas

Escrito por cl hendricks | Traduzido por allan magalhães
Doenças pulmonares restritivas e obstrutivas

As doenças do sistema pulmonar incluem condições como a asma, enfisema e fibrose cística

George Doyle/Stockbyte/Getty Images

As doenças do sistema pulmonar incluem condições como a asma, enfisema e fibrose cística. Elas podem ser obstrutivas ou restritivas. Essa distinção possui um papel importante no diagnóstico e nas decisões de tratamento. Entender as diferenças entre as doenças pulmonares restritivas e obstrutivas permite aos pacientes e enfermeiros participarem de decisões importantes no cuidado da saúde junto aos seus médicos.

Os pulmões

A função primária dos pulmões é trocar o oxigênio por dióxido de carbono presente no corpo. Os músculos respiratórios dentro da caixa torácica auxiliam nessa ação. Durante essa troca, outras partes do sistema respiratório também realizam papéis importantes. A traqueia leva o ar para os tubos ramificados chamados brônquios que, por sua vez, ramificam-se em tubos menores e alvéolos pulmonares. A troca dos gases ocorre no interstício, um revestimento muito fino dos alvéolos, permitindo que o sangue obtenha o oxigênio e expulse o dióxido de carbono.

Doenças obstrutivas

Uma doença pulmonar obstrutiva é a limitação da quantidade de ar que sai dos pulmões. O termo usado para isso é "fluxo expiratório" e problemas nele são causados por doenças que restringem as vias aéreas ao criarem muco e secreções pulmonares espessas. Essas doenças também danificam os músculos das vias aéreas e a sua capacidade de ajudar no processo expiratório.

Enfisema

A enfisema é uma doença pulmonar obstrutiva. Ela danifica irreversivelmente os alvéolos pulmonares, tornando-os rígidos e incapazes de mover o ar para dentro e fora dos pulmões. Os alvéolos morrem à medida que os danos se estendem. Esse tecido danificado cria bolsas de ar dentro dos pulmões, aprisionando o ar e causando o aumento do seu tamanho. Isso torna a respiração cada vez mais difícil.

Fibrose cística

Essa doença pulmonar obstrutiva resulta no excesso de muco acumulado nos pulmões. É uma doença genética e atinge normalmente crianças e bebês. Os primeiros sinais respiratórios são infecções pulmonares frequentes, respiração ofegante, tosse crônica e outros problemas respiratórios. À medida que a doença evolui, os pacientes podem chegar a tossir muco contendo sangue.

Doenças restritivas

As doenças restritivas pulmonares fazem com que os pulmões percam sua habilidade de conter a quantidade normal de ar. Eles ficam menos elásticos ou incapazes de se expandirem de maneira adequada. A capacidade total do pulmão se torna menor mesmo durante o repouso e menos oxigênio é absorvido pelo sangue. Os sintomas das doenças restritivas incluem respiração ofegante, dores no peito e tosse.

Asbestose

A asbestose é uma doença pulmonar restritiva causada pela inalação do pó de amianto, que se acumula e causa irritações nos tecidos pulmonares. Os pulmões de tornam irritados e incapazes de respirar a quantidade normal de ar. A doença leva algum tempo para aparecer, com o surgimento dos sintomas ocorrendo anos depois da exposição. Pacientes com asbestose sentem falta de ar durante exercícios e repouso, além de apresentarem dores no peio e tosse frequente.

Sarcoidose

A sarcoidose também é uma doença pulmonar restritiva. Ela afeta muitos órgãos, incluindo os pulmões. Essa doença causa o crescimento de aglomerados de células inflamadas nos órgãos afetados, restringindo a capacidade aérea. Os pacientes sentem falta de ar e possuem tosse crônica. Muitas vezes, eles desenvolvem febre e perdem peso.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media